Menu fechado

Senar e Sebrae realizam seminários sobre  o programa Negócio Certo Rural

Print Friendly, PDF & Email

 

Equipe do Senar com a analista do Sebrae, Sandra Barcelos no município de Riachão.

Representantes da  Federação de Agricultura e Pecuária do Maranhão, (Faema) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, (Senar), percorreram diversas regiões mobilizando  produtores rurais por meio de seus sindicatos e prefeituras, para participarem de   ações  relativas  ao Negócio Certo Rural, (NCR) – programa financiado pelo Senar Brasil e Sebrae Nacional e executado pelas regionais dessas instituições no  estado.

Nessa etapa, treze municípios foram visitados: Balsas, Carolina, Riachão, Fortaleza dos Nogueiras, Loreto, Pastos Bons,  Passagem Franca,  São Pedro dos Crentes, Colinas, Paraibano, Passagem Franca, Sucupira do Norte e Fortuna. Participaram da comitiva, o presidente da Faema, Raimundo Coelho e o gerente de Formação Profissional do Sernar, Carlos Antônio Feitosa, que ao lado da analista do Sebrae em Balsas, Sandra Barcelos, ministraram palestras sobre as vantagens do produtor,  ao participar do  NCR.

O NCR  é voltado aos pequenos produtores rurais e suas famílias. Com ferramentas simples de gestão, o homem do campo aprende a  desenvolver e melhor administrar a pequena propriedade rural.  O programa tem 46 horas, duas delas desenvolvida por meio  de consultoria na sala de aula e outras seis, de consultoria na propriedade (de forma individual). Também é oferecido na modalidade à distância, no portal EaD-SENAR. Sua meta para este ano é trabalhar com  140 turmas formada por 30 produtores cada.

A mobilização  pelo sistema Faema/Senar e Sebrae,  integra a primeira parte do programa. A outra, ocorrerá até meados de maio, com a realização do seminário  de sensibilização e conscientização, envolvendo um número maior de pessoas. Em seguida, serão  implantadas  turmas para capacitação dos produtores rurais  com vistas a melhor gerir o seu negócio.

Formalização

De acordo  com o presidente da Faema, para participar, os produtores terão que possuir, inscrição de formalização, tipo: DAP, (Declaração de Aptidão ao Pronaf), inscrição estadual, NIF, (Número de Identificação Fiscal) ou  ainda CNPJ, (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas).

“Iniciamos  as articulações em diversas regiões do estado para neste  primeiro momento falarmos da importância do programa aos produtores rurais maranhenses. Começarmos  por Carolina, quando tivemos o apoio da secretaria municipal de Agricultura e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais”, disse Coelho,  ressaltando  a participação em todos os municípios visitados, de representantes de sindicatos dos produtores rurais e de secretarias municipais de agricultura, em alguns casos,  de prefeitos, vereadores e de outras instituições ligadas à produção rural.

Ainda de acordo com Coelho,  todos  entenderam a necessidade de haver capacitação, firmando com isso, compromisso de formar uma ou duas  turmas  de produtores que venham a entender e pôr em prática a filosofia do programa.

“O NCR teve mudanças, e  com isso, vimos que para o produtor participar precisa ter inscrição formal. Por essa razão, a realização dos seminários com a participação dos sindicatos e outras instituições, levando informações para em  seguida,  capacitá-los com gerenciamento de sua propriedade”, enfatizou ele.

Balsas

O encontro em Balsas ocorreu na sede do Sebrae. Participaram  da reunião, o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais, Valdir Zaltron juntamente com um grupo de produtores interessados em produzir mais e melhor com a inserção do NCR. Já em Loreto, as instituições parcerias receberam o apoio do presidente da  Câmara Municipal, Firmino Coelho dos Santos,  quando na ocasião foi acertada a realização de duas turmas, cada uma com 30 produtores.

“Foi muito bom,  fizemos uma turma, e como estamos organizando a I Olimpíada Rural de Loreto, combinamos para formarmos outra turma em seguida”, disse o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Loreto, Alessandro Costa, revelando ter participado  45 produtores na oportunidade.