Menu fechado

Produtores de Poção de Pedras são capacitados no programa ABC Cerrado

Print Friendly, PDF & Email

.

Dirigentes e produtores durante solenidade de encerramento.
Dirigentes e produtores durante solenidade de encerramento.

Uma equipe composta por dirigentes do sistema Faema/Senar (diretores, gerentes, assessores, coordenadores e técnicos de campo)  encerrou a turma do ABC Cerrado em Poção de Pedras, essa semana.

A turma de 30 produtores rurais que trabalham com a pecuária de leite e de carne na  região, recebeu  do instrutor Antônio Lobo – orientações técnicas  sobre o processo de Recuperação de Pastagens Degradadas, durante  os últimos quatro meses.

A conclusão do curso teve o seu ponto alto com a presença do presidente da Faema, Raimundo Coelho, do superintendente estadual do Senar, Luiz Figueiredo, do gerente de Formação Profissional, Carlos Antônio Feitosa, do Coordenador Material e Patrimônio, Reginaldo Vieira e das técnicas, Aline Saldanha e  Itamara França.

[CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR]

A solenidade teve ainda a participação do secretário-adjunto da Sagrima Émerson Macêdo, articulador do ato no município e da presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Pedreiras Rosemeire Freitas. Também estavam presentes à solenidade, o prefeito de Poção de Pedras Júnior Cascaria, o presidente da Câmara de Vereadores Volney Gomes, vários vereadores e  secretários municipais, além dos familiares dos produtores envolvidos.

Tecnologias

Assim como os produtores rurais de Poção de Pedras, outros dos demais municípios do bioma cerrado, estão sendo atendidos por meio das tecnologias que integram o programa ABC:  Plantio Direto, Recuperação de Áreas Degradadas e Integração – Lavoura, Pecuária, Floresta (ILPL). Essa iniciativa está sendo empreendida pelo Senar para todo o país, desde o ano passado.

No Maranhão,  esse programa de  grande repercussão no setor rural,  tem atraído um número significativo de produtores, haja vista o compromisso da entidade em capacitar os rurícolas interessados em melhorar o desempenho de sua propriedade.  O ABC Cerrado prevê acompanhar no Estado quatrocentos produtores  com Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), na  tecnologia mais adequada à cada necessidade.

“Nós temos a função de levar conhecimento ao produtor rural, mas não fazemos isso,  sozinhos. Precisamos  da parceria de sindicatos, associações, prefeituras ou Governo  Estadual”, disse  Coelho, ao tempo que acrescentou ser de grande importância para o produtor maranhense  receber conhecimento, para que o Estado cresça e se torne forte no setor. “Não existe nenhum atividade mais nobre do que a produção rural”, concluiu ele.

Em sintonia com o presidente, Luiz Figueiredo lembrou que é necessário que se ponha em prática o conhecimento adquirido. “Sem conhecimento não chegaremos a lugar nenhum. Espero que tenha ficado muita coisa boa  para que a produção rural dê uma alavancada nesta região”, ressaltou ele, prometendo a oferta pelo Senar aos produtores interessados, de uma nova capacitação pelo  Programa Empreendedor Rural (PER) que. aborda e trabalha a gestão da propriedade rural e o empreendedorismo das pessoas do meio rural.

O produtor poço-pedrense, Ednaldo Paiva Serra, em conformidade com Ivo Gonçalves, ambos participantes do curso, disse ser esse momento de grande importância, ao tempo que é a  oportunidade  de aprender e manejar bem sua propriedade, tornando a atividade rural muito mais   lucrativa.

“È necessário que se alie as práticas  conservacionistas ambientalmente corretas aos recursos naturais disponíveis, tornando-os mais produtivos e sustentáveis. E o curso veio ensinar isso, com técnicas de manejo e conservação. O Senar transmite tecnologia e conhecimento essenciais para o alcance desse objetivo”, destacou Serra.