Menu fechado

Senar do Maranhão conhece experiência de capacitação para o mercado de trabalho

Print Friendly, PDF & Email

Administrações regionais do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural conheceram, em Minas Gerais, os resultados das atividades praticadas pelos Jovens.

A capacitação de jovens para o mercado de trabalho foi um dos objetivos do encontro de superintendentes do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) de oito estados do Nordeste, em Minas Gerais. O Circuito de Integração entre as Administrações Regionais, que teve a participação do Senar do Maranhão, serviu também para a troca de experiências e apresentação de resultados das atividades praticadas pelos Jovens da Capal (Cooperativa Agropecuária de Araxá), que integram o Programa Minas Jovem Rural, desenvolvido pelo Senar/MG.

O programa consiste em trabalhar com jovens em três eixos: formação do cidadão, agronegócio e liderança. São ministradas palestras, com a participação da família, e disponibilizados cursos e programas do Senar para capacitar os interessados. Os jovens conhecem as potencialidades do setor e as perspectivas para quem quer permanecer no meio rural.

Conforme o secretário executivo do Senar/Central, Daniel Carrara, o evento promoveu a troca de experiências entre as administrações. Ele mostrou as tendências da formação profissional e os caminhos que a entidade pretende seguir nos próximos anos, destacando a formação técnica, educação à distância e a formação dos jovens.

Parceria – De acordo com superintendente do Senar/MA, Antônio Luiz Figueiredo, o órgão já desenvolve no Maranhão uma parceria com a empresa Queiroz Galvão, visando à capacitação de jovens para o mercado de trabalho. Atualmente, são 61 jovens, que se tornarão aprendizes rurais. “O nosso foco é a qualificação da mão de obra e dessa viagem trago um grande aprendizado: A importância do envolvimento da família no empreendedorismo do jovem”, afirmou. Para conhecer os resultados, os superintendentes visitaram a família Campos, da jovem Ana Amélia, 18 anos. O casal Roberto e Marciana tem ainda a pequena Roberta, de 9 anos. Nesta propriedade, todos têm atividades fixas, cada um com suas responsabilidades.

Na propriedade de 25 hectares, o foco é a produção leiteira. Roberto investiu em um rebanho de qualidade e busca sempre melhorar a genética holandesa, com animais premiados em feiras e exposições. O investimento reflete na produtividade, com média por animal de 27 litros/dia, no total de 1.200 litros/dia. Para chegar a este patamar, Roberto aceitou a proposta do Jovem Capal e participou com a filha Ana Amélia do curso Negócio Certo Rural.

“Esse curso ajudou a melhorar ainda mais nossa organização. Já fazíamos o planejamento, só que agora abriu mais nossa visão de crescimento. Vimos que é possível fazer isso com segurança”, disse.

“Foi um aprendizado que chegou na hora certa e bom porque melhorou ainda mais nossa forma de administrar a fazenda”, afirmou Ana. A pequena Roberta também foi destaque na visita, mostrou que é participativa e colabora com as atividades da família. É ela que cuida com carinho do berçário dos bezerros.

Participaram do Circuito Luiz Figueiredo (MA), Adriano Leite de Moraes (PE), Andréa Barbosa Alves e Leilane Lopes (SENAR), Celso Furtado Júnior (MG), Dênio Augusto Leite (SE), Geraldo Magalhães Machado (BA), Luiz Henrique Medeiros (RN), Paulo Emílio do Rego (PI), Paulo Helder de Alencar (CE) e Sérgio Ricardo Gouveia (PB).