Senar e Secretaria de Administração Penitenciária assinam Termo de Parceria para capacitar detentas em Carolina.

A iniciativa teve a interveniência do Sindicato dos Produtores Rurais de Carolina   e tem como objetivo levar cursos de qualificação em áreas básicas da produção rural.

Instituições assinam parceria para capacitação de detentas.

Por interveniência do Sindicato dos Produtores Rurais de Carolina, foi assinado Termo de Parceria entre o Senar e a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP/MA), para o desenvolvimento de ações relacionadas à capacitação das internas da Unidade Prisional de Reintegração Social Feminina de Carolina (UPRSL).

O Termo garante a oferta pelo Senar, de cursos de Formação Profissional Rural (FPR), nas áreas da agricultura, piscicultura e de Promoção Social (PS). O Sindicato Rural daquele município, dará total apoio às atividades que serão aplicadas no espaço de ressocialização.

A unidade é pioneira em todo o Brasil porque nela está sendo implantada a justiça restaurativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), com nova modalidade de custódia, onde as presas não usam algemas, não têm armas e tem obrigatoriedade de serem assistidas com trabalho e estudo.

O projeto possui o caráter de fazer a reinserção das mulheres assistidas, que no passado cometeram delitos e que pretendem adquirir um ofício que garanta seu sustento na sociedade, quando receberem a liberdade.

Parceria

O documento foi assinado pelo superintendente do Senar, Luiz Figueiredo, que visitou a Unidade, acompanhado pelo vice-presidente do Sindicato Rural, Icaro Guilherme Silva Barbosa, e pelo diretor, Rafael Coelho. Da parte da Seap, assinaram o diretor do presídio, Jackson Costa da Silva e a diretora adjunta, Fabiana Assunção Pereira.

Na oportunidade, toda a área que envolve o presídio foi apresentada, especialmente as salas de serviços praticados pelas detentas, a horta e os tanques de piscicultura organizados por elas.

Detentas em atividades pessoais dentro do presídio.

“Como superintendente do Senar eu vim até aqui, fechar parceria com a Unidade Feminina que é um projeto piloto dentro do estado e vamos preparar essas mulheres começando com os cursos de piscicultura e de hortaliças, que ajudem a melhorar a produção para abastecer a Unidade e que ao cumprir as suas penas,  elas possam ter uma profissão digna para seu sustento e da família”, afirmou Luiz Figueiredo.

O vice-presidente do Sindicato, Ikaro Guilherme Barbosa, garante que este passo é de grande importância porque com isso elas vão poder sair de um modo diferente para se reintegrar à sociedade.

“A capacitação vai ensiná-las a fazer, com técnicas corretas. E o Sindicato por meio do seu presidente, Reginaldo Dias, está sempre atento para as necessidades  da Unidade”, disse ele.

Luiz Figueiredo do Senar, assina documento na UPRSL.

Em concordância com Ikaro, o diretor do Sindicato, Rafael Coelho, falou da felicidade em poder contribuir com um trabalho tão importante  como o que está sendo feito em Carolina.

“Essa parceria só vem engrandecer o trabalho da UPRSI  e o município de Carolina. Quero dividir a minha alegria com o Senar, com as pessoas do complexo prisional e com o Governo do Estado”, falou o delegado sindical.. 

A diretora adjunta do presídio feminino, Fabiana Assunção Pereira, ressaltou que a parceria com o Senar é fundamental para as 42 detentas que se encontram no local.

A Unidade Prisional de Carolina se transformou em Feminina  com um trabalho inédito em todo o país. E a gente conta com essa parceria do Senar para capacitar inicialmente na piscicultura e horticultura, e com o tempo elas serão qualificadas em outras frentes e quem sabe, no  futuro até expandir para fora da Unidade”, disse a diretora-adjunta.