Negócios, conhecimento e tecnologia são temas do sistema Faema/Senar da Agrobalsas 2024

A Feira  segue até o próximo sábado (18), mostrando produtos agropecuários, equipamentos agrícolas, cursos e uma gama de conhecimento para todos os públicos

Raimundo Coelho prestigia abertura da Agrobalsas 2024.

Um grande movimento tomou conta da Fazenda Sol Nascente em Balsas, nesta segunda (13), por ocasião da abertura da 20ª edição da Agrobalsas. Em solenidade concorrida, o ponto alto foi o discurso do governador Carlos Brandão e do ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, onde ambos ressaltaram a importância do projeto Matopiba, responsável pelo crescimento do setor agropecuário em Balsas e região.

Com grande entusiasmo, o ministro destacou a importância do município para o Maranhão e para o Brasil, pelo volume  de grãos (soja e milho), produzidos e importados anualmente, gerando emprego e renda para a população. Os representantes dos governos estadual e  federal, foram prestigiados por autoridades políticas, gestores 

gestores públicos estaduais, representantes de entidades públicas e privadas, empresários do ramo agropecuário, produtores rurais e convidados, se fizeram presentes na oportunidade..

O sistema Faema/Senar foi representado pelo presidente Raimundo Coelho e parte da diretoria (Carlos Antônio de Sá) e o superintendente do Senar, Luiz Figueiredo. Participaram ainda, os presidentes dos sindicatos de Codó (Iedo Barros), de Barra do Corda (Reisane Abreu)  e o anfitrião, Daniel Lech.

A Feira trouxe como tema esse ano, “o milagre do Cerrado” e será encerrada no próximo dia 18 (sábado). Considerada uma das mais importantes vitrines para transferência de tecnologias e venda de produtos do agronegócio no Brasil, a organização da Agrobalsas 2024, espera superar os resultados obtidos na edição do ano passado, quando a feira contabilizou mais de R$ 3,2 bilhões em novos negócios, mais de 2.800 expositores, 170 mil visitantes, além do leilão de mais de 3.200 cabeças de gado.

Promovida pela Fundação de Apoio à Pesquisa do Corredor de Exportação Norte (Fapcen), a Agrobalsas vai reunir durante os seis dias de evento, empresários do setor agrícola, instituições públicas e privadas, produtores rurais e pecuaristas do Maranhão e de outros estados do país.

Gisele Introvini abre oficialmente a 20ª edição da Agrobalsas.

O evento agropecuário tem uma programação variada para todos os gostos, voltadas para suprir de conhecimento e tecnologia, pequenos, médios e grandes produtores rurais, com cursos, treinamentos, oficinas, campanhas educativas, casamento comunitário e uma série de palestras temáticas.

Estande

O sistema Faema/Senar mais uma vez participa com estande institucional, com exposição de mel e de artesanato produzidos a partir de capacitações ministradas pelo Senar, por meio da Formação Profissional Rural (FPR). O visitante pode ainda encontrar Oficina de transformação da cana em cachaça ; exposição de modelos de negócios ( mel e artesanato) e aplicação de serviços do Senar e Sindibalsas, parceiro do sistema Faema/Senar.

Visitantes ao estande do Senar e o expositor de mel, Arlindo Alencar.

Outra grande contribuição à Agrobalsas é a oferta dos cursos de Pilotagem de drones. Operação e manutenção de tratores agrícolas (turma mista e exclusiva para mulheres), NR31-7 – Prevenção de acidentes com defensivos agrícolas  e classificação de grãos. A tecnologia no agronegócio também pode ser vista através das vitrines: Piscicultura, cerca elétrica e silagem.

“Uma oportunidade ímpar para mostrarmos as nossas ações. Nós da Federação de Agricultura, Senar juntos com o Sindibalsas, estamos aqui para darmos as nossas contribuições ao produtor rural da região. Quem visita o nosso estande, pode comprovar o trabalho sério e comprometido com o homem do campo, seja através de cursos, palestras, vitrines e exposições”, disse Raimundo Coelho.

Luiz Figueiredo afirma que o Senar está sempre conectado com o produtor rural, suprindo as suas necessidades de conhecimento e formação. “Por isso, é importante a nossa presença em feiras e exposições realizadas por todo o território 

território maranhense, porque elas são a vitrine que temos para mostrarmos o que temos para oferecer ao produtor rural, que é nosso público.