Mulheres lideram cerca de 20% das propriedades rurais no Brasil

Lideranças femininas do agro maranhense debateram estratégias para ampliar espaço e representatividade em live promovida pelo sistema FAEMA / SENAR.

O bate-papo digital está disponível no canal da FAEMA/SENAR no YouTube.

Em 2017, um censo realizado pela CNA (Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do  Brasil)  apontou  que  19%  das  fazendas  no  país eram  geridas apenas por mulheres. Seis anos depois, a entidade está se organizando para novo  levantamento  em  2024 e espera um grande avanço nesses números.

“Não é de hoje que as mulheres estão mais presentes em espaços de liderança no agro do estado: seja dirigindo suas propriedades rurais ou liderando sindicatos e outras entidades representativas rurais. Como reflexo desse movimento temos visto também a abertura de novos espaços de representação que tem levado a um cenário de maior equilíbrio”, acredita o presidente da Federação da Agricultura do Estado do Maranhão – FAEMA, Raimundo Coelho.

A CNA, por exemplo, criou a Comissão Nacional das Mulheres do Agro, que tem representantes em todos os estados da federação. Mirella Sousa é uma dessas mulheres escolhidas para representar seu estado na comissão.

Atuando em Imperatriz, onde lidera uma propriedade rural que tem como principal atividade a pecuária, Mirella foi uma das convidadas para o bate-papo digital “Vozes do Agro: A força inspiradora das mulheres rurais”, transmitido pelo canal oficial do sistema FAEMA/SENAR no YouTube. “A comissão foi criada para dar mais representatividade e voz às mulheres que atuam no agro. Somos muitas no campo, mas não temos uma representatividade significativa. Precisamos ter mais mulheres na liderança de sindicatos, associações, e todas as outras instâncias de governança”, acredita a produtora rural.

Além dela participaram da live a presidente da a Associação dos Produtores de Leite de São Pedro da Água Branca, Luciana Neres, a presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Vargem Grande, Keyssyane Soeiro e a mobilizadora e gerente administrativa do Sindicato dos Produtores Rurais de Buriti Bravo, Analya Roberta.

Confira a live e inspire-se no exemplo e lições trazidas por essas líderes do agro maranhense.