Notícias Ações do Senar são destacadas por produtor rural durante a Expoimp
Print Friendly, PDF & Email

Produtores rurais são certificados ao final da Expoimp

Mais uma vez o Senar se destaca por capacitar centenas de   produtores rurais. Desta vez, trata-se das ações promovidas durante a Exposição Agropecuária de Imperatriz (50ª Expoimp), realizada no período de 7 a 15 de julho, no Parque de Exposições Lourenço Vieira da Silva, que disponibilizou um espaço de oportunidades para os produtores rurais, quando na ocasião, foram fechados ótimos negócios, além de oferecer alimentação de qualidade, entretenimento e interação entre os mais diversos segmentos da economia.

Entrega de Relatório do programa ATeG ao adjunto da Sagrima

A 50ª edição da Expoimp, versou sobre o tema: ‘‘50 anos desenvolvendo o agronegócio’’, tendo sido, segundo os organizadores, o mais esperado evento do segmento na região Tocantina.

Em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Imperatriz (Sinrural) e com a Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), o sistema Faema/Senar levou ao público interessado dez cursos, todos relacionados ao programa Mais Produção.

As capacitações foram realizadas no espaço da Expoimp e algumas práticas foram feitas em propriedades rurais de alguns dos produtores participantes, que as cederam para o desenvolvimento das atividades de formação profissional.

Relatório

Alunas e instrutora do Senar, durante curso de Derivados do milho.

Finalizados os cursos, o superintendente do Senar, Luiz Figueiredo, fez a entrega dos certificados aos produtores rurais, no auditório do Parque com a participação do diretor do Sinrural, Guilherme Maia e dos presidentes dos Sindicatos dos Produtores Rurais de Açailândia, (Paulo Lira) e de Bacabal, (Ramon Arraes). Também participaram o secretário-adjunto da Sagrima, Émerson Macêdo, os supervisores de campo do Senar, Egon Bastos e Rodrigo Castro, instrutores e técnicos de campo da entidade.

Porém, esse momento se destacou também pela entrega formal por Luiz Figueirêdo, ao adjunto da Sagrima, Émerson Macêdo – do documento intitulado: Relatório Executivo de Conclusão das Atividades de Assistência Técnica e Gerencial do Projeto Mais Produção. Esse programa do governo do Estado (Sagrima), cujas ações de capacitação e assistência técnica, estão sob a responsabilidade do Senar, que concluiu a primeira etapa em dezembro do ano passado (2017), continuando a segunda etapa, em  janeiro passado.

O documento apresentado compõe resultados palpáveis, com indicadores diferenciados alcançados pelo Senar, fruto dos trabalhos empregados no período de um ano.

[CLIQUE NA FOTO PARA AMPLICAR]

Conforme o depoimento do superintendente do Senar Luiz Figueirêdo, as ações do Senar no Programa Mais Produção para a região Tocantina, retratadas no Relatório Executivo indicam que o trabalho resultou em melhorias substanciais na produção agropecuária.

“Com indicadores diferenciados alcançados como no leite, por exemplo, se chegou a média de 5,2 litros por vaca. Esse índice retrata uma realidade promissora, bem acima da média nacional que é de 4,8 litros.

Seriedade

Para Émerson Macêdo, o material entregue demonstra a seriedade da parceria feita entre o Governo do Estado e o Senar no sentido de empreender conhecimento por meio da assistência técnica e gerencial.

“Nós conseguimos atender as 1.550 propriedades rurais em 2017 e o contrato foi renovado em 2018. E este relatório mostra que de fato, o programa Mais Produção conseguiu mudar a realidade dos produtores rurais maranhenses. Então, parabéns ao Senar, parabéns ao governo do Estado por essa parceria tão solida que só tem ajudado o produtor rural maranhense”, acentuou o secretário.

O produtor rural Ricardo Lucas da Exaltação percebeu essa diferença. Ele foi participante do curso de Máquinas e Tratores Agrícolas, durante a Expoimp  e disse que foi através do Senar que a sua vida começou a mudar. Ele conta que voltou de Castanhal no Pará e viu a necessidade de aprender mais e buscar maior conhecimento para incrementar o trabalho produtivo em sua propriedade rural.

“Comecei pelo curso de Senar à Distância (EaD), depois passei pela programa da Rede ETeC, em Imperatriz. Com isso, percebi que essas experiências têm mudado a minha vida, reduzindo os meus custos, fazendo os meus processos mais eficientes tecnicamente, aumentando a minha produtividade e otimizando os meus processos.

É isso tudo o que o produtor precisa. A parte de gestão que vinha sendo negligenciada por falta de conhecimento, hoje temos certeza de que essa ferramenta é fundamental. Todo técnico hoje que é formado na Rede E-Tec, tem cem por cento de condições de atender o produtor rural e mudar a realidade dele”, enalteceu o produtor.