Menu fechado

Sistema Faema/Senar e Embrapa firmam acordo para promover ações do ABC Cerrado no estado

Print Friendly, PDF & Email
Raimundo Coelho, da Faema, assina acordo na sede da Embrapa, para o desenvolvimento da agricultura no estado.
Raimundo Coelho, da Faema, assina acordo na sede da Embrapa, para o desenvolvimento da agricultura no estado.

O sistema Faema/Senar e a Embrapa, celebraram por  meio de seus gestores, Raimundo Coelho, (Faema), Luiz Figueiredo, (Senar) e Valdemício Ferreira de Sousa, (Embrapa), convênio de cooperação técnica entre as duas instituições no sentido de desenvolver atividades de transferência de tecnologia e de pesquisa e desenvolvimento, para sistemas produtivos de baixo impacto ambiental e com alto potencial social e econômico de forma a  contribuir para a sustentabilidade da agropecuária.

A reunião ocorreu no início da semana, na sede da Embrapa, (Turu), na presença dos pesquisadores Joaquim Bezerra Costa e José Mário Frazão, integrantes da equipe de desenvolvimento do projeto no estado.

Reunião entre gestores  e  pesquisadores das instituições para celebração de convênio.
Reunião entre gestores  e  pesquisadores das instituições para celebração de convênio.

O acordo prevê esforços no sentido de promover ações de recuperação de pastagens  degradadas no Maranhão, por meio do sistema Integração Lavoura, Pecuária e Floresta, (iLPF), com ações básicas voltadas para a capacitação de técnicos dos setores público e privado e a instalação da unidade de referência e tecnologia, nas regiões tocantina, cocais e mearim.

Á Faema cabe a aplicação das atividades de assistência técnica e extensão rural, no âmbito do estado do Maranhão, de forma integral, assídua e contínua, dando suporte ativo para as atividades de transferência de tecnologias já disponíveis, garantindo que os produtores conheçam  essas tecnologias  e sejam capacitados a utilizá-las em suas áreas de produção, implementando melhorias continuamente.

Já a  Embrapa, capacitará toda a equipe formada por profissionais das ciências agrárias, com  atualização técnica em sistemas de iLPF, (Integração Lavoura, Pecuária, Floresta), os quais serão multiplicadores deste sistema.

Convênio

A principal ação do convênio, segundo os gestores das instituições é dar condição ao produtor rural para que ele possa utilizar as linhas de financiamento, depois de ser analisada a sua área e ainda disponibilizar técnicos qualificados para treinarem os produtores, bem como encabeçar a elaboração de projetos.

O acordo entre a Federação e a Embrapa seguirá até o final de 2016 e permitirá o treinamento de cerca de cinquenta técnicos para acompanharem os produtores atendidos pelo projeto.

“Um convênio dessa magnitude mostra mais uma vez a preocupação de instituições como a Faema e a Embrapa com o fortalecimento da produção rural e a melhoria da qualidade de vida desses trabalhadores”, disse Raimundo Coelho comemorando a iniciativa, ao lado do superintendente do Senar, Luiz Figueiredo.

O  Chefe – Geral da Embrapa Cocais, Valdemício Ferreira de Sousa, reforça o posicionamento de Coelho, ao destacar a relevância do acordo, haja vista a participação de entidades por considerar o sistema Faema/Senar, de grande respaldo no setor produtivo rural do Maranhão.

“Essas parcerias são importantes para serem utilizadas em maior escala e rapidez”, afirmou ele.