Menu fechado

SENAR reúne regionais em seminário de atualização com TCU

Print Friendly, PDF & Email

Ministro do Tribunal de Contas da União fez a palestra de abertura do evento

(Brasília, DF) – O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) reuniu nesta quarta-feira (14/10), em Brasília, superintendentes, gestores e técnicos de suas  Administrações Regionais em um seminário de atualização de conhecimentos nas áreas jurídica e administrativa com o Tribunal de Contas da União (TCU). “Esse evento demonstra que queremos trabalhar sempre melhor e corretamente. Priorizando a excelência nos serviços que prestamos aos produtores, trabalhadores rurais e suas famílias” afirmou o  presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e do Conselho Deliberativo do SENAR, João Martins, ao dar as boas vindas ao ministro substituto do TCU André Luis de Carvalho, auditores do Tribunal e aos colaboradores do SENAR.

Superintendente do Senar, Luiz Figueiredo, no  seminário de atualização de conhecimento com  o Tribunal de Contas da União (TCU).
Superintendente do Senar, Luiz Figueiredo, no seminário de atualização de conhecimento com o Tribunal de Contas da União (TCU).

A abertura do evento também contou com a presença do Secretário Executivo do SENAR, Daniel Carrara, e dos presidentes da Federação da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais (FAEMG), Roberto Simões, da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (FAEG), José Mário Schreiner e da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (FAEPA), Mário Borba, diretores da CNA.

Para o Secretário Executivo do SENAR, o seminário permitirá a renovação de conhecimentos e ajustes nas áreas jurídicas e administrativas para que o SENAR siga cumprindo a sua missão, ou seja, atendendo os mais de 5 milhões de produtores rurais brasileiros com eficiência e qualidade.

“Esse nivelamento representa um momento ímpar em nossa entidade, que recebe um ministro do TCU para explicar o funcionamento do tribunal e trazer informações atualizadas sobre as regras de controle e fiscalização. Queremos acertar mais e cumprir cada vez melhor com a nossa missão, para continuar contribuindo com o desenvolvimento da agropecuária brasileira”, frisou Daniel Carrara.

Assessor jurídico do Senar, José Luiz Camargo, participa do seminário em Brasília.
Assessor jurídico do Senar, José Luiz Camargo, participa do seminário em Brasília.

Responsável pela palestra de abertura do seminário, o ministro do TCU, André Luis de Carvalho, falou sobre Gestão Negocial no Sistema “S”.  Abordou pontos como responsabilidades pessoais, convênios, contratos,  licitações e decisões do Tribunal de Contas.

O ministro elogiou o trabalho do SENAR e das entidades do Sistema “S” pela inovação na gestão e prestação de serviços. Destacou que o TCU não gosta de punir ninguém e que não quer engessar as entidades. Quer ajudar na administração. “O TCU é um grande amigo do gestor nas coisas do bem. Prevenir a falha é sempre melhor do que remediá-la. Quem quer fazer a coisa certa, deve cumprir a lei com resultados. Não há resultados fora da lei”, frisou o ministro.

O seminário,  voltado aos técnicos das Regionais da entidade, prossegue até esta quinta, e também conta com a participação de auditores federais de controle externo do TCU. Na tarde desta quarta-feira, Mauro Moreira Barbosa fez palestra sobre prestação de contas. Amanhã pela manhã, o tema será processo e responsabilização no TCU, com Carlos Henrique Caldeiras Jardim, e à tarde Ricardo Mello Araújo vai falar sobre aquisições.

“O foco é criarmos uma aproximação com o TCU para garantir a excelência na gestão e nos resultados. As áreas mais beneficiadas serão o jurídico, a auditoria, o administrativo e o financeiro. É uma medida preventiva para alinhar procedimentos e evitar falhas em atividades meio, principalmente”, observa a assessora jurídica do SENAR, Eliziane de Souza Carvalho.

Alinhamento com o TCU

Um dos principais pontos destacados pelos participantes do seminário foi a possibilidade de conhecer as orientações do TCU.  Segundo o superintendente do SENAR-MT, Rogério Beretta, é comum surgirem dúvidas em processos de contratação e na forma de prestação de contas no dia a dia das Regionais.

“Precisamos saber quais são as orientações do TCU para gerenciar a aplicação dos recursos de modo seguro e dando a correta aplicação dentro do que é o objetivo do SENAR”.

Dênio Augusto Leite, superintendente do SENAR-SE, salienta a importância da padronização de procedimentos que o evento vai proporcionar para todas as Regionais. “O TCU está trabalhando temas específicos para o SENAR e isso ajuda muito, já que existem diversas peculiaridades dentro do Sistema “S”.