Menu fechado

Senar realiza Dia de Campo sobre ABC Cerrado em Presidente Dutra

Print Friendly, PDF & Email

A ação contou com a participação de produtores rurais e técnicos que integram o projeto

 

Produtores, técnicos e coordenação do ABC Cerrado no encerramento do Dia de Campo.

O Senar acaba de realizar mais um Dia de Campo  do projeto ABC Cerrado. Dessa vez, a ação ocorreu  em Presidente Dutra localizado a 350 quilômetros de São Luís  e  teve a  participação de produtores rurais capacitados e assistidos e de outros, que   serão incluídos nessa nova etapa.

Na Fazenda Alferes:  gestores do Senar, proprietário da Fazenda  e convidados.

O evento teve a cooperação do  superintendente estadual do Senar, Luiz Figueiredo e do vice-presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Estado do Maranhão (Faema), José Hilton Coelho de Sousa, do Sindicato dos Produtores Rurais de Presidente Dutra, Jonas Gomes Cruz. Á frente dos trabalhos estavam, o do gerente de  Assistência Técnica e Gerencial, (ATeG) do Senar, Epitácio Rocha e a coordenadora do ABC Cerrado no Maranhão, Aline Saldanha.

Na primeira estação do Dia de Campo, esclarecimentos sobre o ILPF.

Dividido em dois momentos, o Dia de Campo teve o auditório Vinícius Torres na sede do município,  para a  solenidade de abertura. Logo em seguida, os participantes foram conduzidos até a Fazenda Alferes para a  demonstração da tecnologia Integração, Lavoura, Pecuária e Floresta (ILPL) e manejo de pastagens em sistema rotacionado – do produtor rural José Alferes Gomes, assistido pelo ABC desde o ano passado. Em duas estações, os participantes puderam conhecer na prática, o trabalho realizado pela entidade.

Já na segunda parte, a gerência de ATeG promoveu diversas palestras tendo à frente,  supervisores técnicos  que atuam no campo, onde foram  ressaltadas alternativas tecnológicas para a produção rural, apresentação do projeto e resultados alcançados desde o princípio.

Atendimento

O objetivo dessa atividade  foi esclarecer aos produtores como vai funcionar o atendimento na nova fase, bem como  apresentar aos novos integrantes, a metodologia desenvolvida pelo Senar com depoimentos de produtores atendidos  no ciclo anterior.

O produtor Antônio Luiz de Andrade foi um dos convidados. Ele disse estar  satisfeito com a atuação do ABC Cerrado em sua propriedade. Andrade mora em Teresina (Piauí), mas é em Codó (MA), onde ele cria gado de leite. Ele conta que há dois anos em que recebe a assistência técnica e gerencial do Senar. Assegura que aprendeu muito. Elogia o Senar por meio dos seus técnicos e disse que ter recebido muito conhecimento  e, principalmente, garantiu ter agora, maior  rentabilidade na sua  produção.

“Aprendi a fazer calagem, adubação, correção e solo. A gente fazendo a coisa correta dá resultado. Com as técnicas aplicadas pelo Senar, vou melhorar a cada dia”, destacou ele.

Outro que está feliz com ao atendimento da ATeG, é o produtor José Alferes. Ele teve a sua  fazenda escolhida pela coordenação  técnica do Senar para a realização do Dia de Campo, por ter se destacado na implantação das tecnologia ILPF.

“O Senar está aqui para nos orientar. A gente está aprendendo com o ABC Cerrado e me sinto orgulhoso em poder ceder a minha propriedade para esse momento”, disse ele.

Para Luiz Figueirêdo, o projeto ABC Cerrado é um trabalho que se consolida dia após dia criando novas oportunidades onde segundo ele, a  parceria entre o Ministério da Agricultura e a Embrapa  só tem ajudado nesse aspecto que é  incorporar novos produtores.

“Com advento do Código Florestal é muito importante que numa mesma área você explore racionalmente dentro da sustentabilidade múltipla – onde você tem uma safra de grãos, uma safra de carne e uma safra de madeira. Além disso,   o ABC Cerrado cria  oportunidades também para que sejam recuperadas as áreas degradadas, em torno de 20 por cento de todo o estado. Então precisamos  fazer com que essas áreas se tornem produtivas para transformar em rentabilidade aos  médios e pequenos produtores, assistidos pelo Senar”, destacou ele..