Menu fechado

Senar e parceiros discute projeto para execução de agroindústria em C. Mendes

Print Friendly, PDF & Email

.

Comunidade e parceiros após reunião em São José dos Portugueses.
Comunidade e parceiros após reunião em São José dos Portugueses.

A comunidade quilombola  São José dos Portugueses localizada no município de Cândido Mendes – distante 596 quilômetros da capital maranhense-, recebeu esta semana a visita do Gerente de Assistência Técnica e Gerencial (Ater), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, (Senar), Epitácio Rocha Silva Júnior, para ao lado de representantes de diversas outras entidades discutir  pormenores para o  andamento do projeto Quilombo Eco.

Epitácio Rocha do Senar em discussão acerca do funcionamento da agroindústria.
Epitácio Rocha do Senar em discussão acerca do funcionamento da agroindústria.

O programa é de autoria da Associação dos Pequenos Produtores Rurais Quilombolas de S. José dos Portugueses, responsável pela articulação do encontro por meio de seu presidente, Marinaldo  Oliveira, e teve a participação da prefeitura, do Sebrae (Gerência de Santa Inês), da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema) e do Instituto Sociedade População e Natureza (ISPN), sediada em Brasília e Maranhão com foco nos povos e comunidades tradicionais e pequenos produtores e suas organizações. Do  ISPN, participou a assessora técnica, Silvana Bastos.

Pequenos produtores produzem farinha durante prática do curso Transformação da mandioca.
Pequenos produtores produzem farinha durante prática do curso Transformação da mandioca.

O Quilombo Eco encontra-se em fase de implantação e se propõe atender o povoado por meio do funcionamento de minifábrica de beneficiamento de  polpa de frutas. O empreendimento terá o papel de  processar,  congelar  e comercializar o produto a partir de frutos colhidos das árvores frutíferas cultivadas nos quintais dos moradores, (manga, goiaba, bacuri, cajazinho, açaí e outros), uma forma de aproveitamento de grande quantidade  muitas vezes desperdiçada. A medida visa com isso, a  redução de perdas e  lucro suficiente para atender as necessidades dos associados.

Capacitação

Coube ao Senar a capacitação dos pequenos produtores que atuarão no processo, com aplicação dos cursos de Agricultor Familiar por meio do Pronatec; Fruticultura por solicitação dos alunos do programa Negócio Certo Rural, (NCR), que atenta para o gerenciamento de seus pequenos empreendimentos rurais.

Capacitação é aplicada em Cândido Mendes por instrutora do Senar.
Capacitação é aplicada em Cândido Mendes por instrutora do Senar.

Durante a reunião, Epitácio Rocha agradeceu ao convite  e reafirmou o compromisso do Senar com a Associação no sentido de qualificar os produtores para esta empreitada. Destacou o papel do Senar junto ao setor rural que é levar conhecimento para os produtores que exercem atividades nos setores da agricultura, pecuária e agroindústria.

“Ficamos satisfeitos em saber que o projeto está em desenvolvimento. Por isso quero colocar o Senar à disposição não somente para esta iniciativa, mas em todas em que couber a nossa atuação”, garantiu, destacando os programas em execução  pelo Senar em todo o estado.

Reinaldo Pacheco da Silva, da Agência de Desenvolvimento da prefeitura falou da importância da participação do Senar, assim como a inclusão dos demais parceiros no desenvolvimento dos trabalhos que tem como finalidade principal, garantir melhor qualidade de vida aos participantes.

“A qualificação dos produtores é fundamental para este processo que demanda qualidade e empenho de cada envolvido”, destacou ele.

 Farinha de mandioca

Paralelo à discussão sobre o funcionamento da agroindústria, o Senar ministrou para catorze produtores da localidade o curso Transformação da Mandioca. Com vistas a melhorar a prática da produção da farinha para melhor aceitação no mercado, o Senar, de acordo com os treinandos, tem sido o diferencial quando o assunto é conhecimento.

“Percebemos logo a mudança na prática. Os cursos do Senar tem nos proporcionado  maior conhecimento para que possamos produzir com qualidade e chegar ao mercado com segurança”, ressaltou Mary Edna Nascimento, que  entusiasmada, afirma que até a convivência com os vizinhos tem melhorado depois de ter conhecido a entidade. “O Senar mudou a minha vida profissional e pessoal”, enfatizou ela.