Menu fechado

Reunião em Brasília discute solução para endividamento de produtores nordestinos

Print Friendly, PDF & Email

 

 

Assessor especial do Ministério da Agricultura, Ricardo Santa Rita, em reunião com os presidentes das Federações  - do MA, (Raimundo Coelho), de AL, (Àlvaro Almeida) e do RN, (José Vieira).
Assessor especial do Ministério da Agricultura, Ricardo Santa Rita, em reunião com os presidentes das Federações  – do MA, (Raimundo Coelho), de AL, (Àlvaro Almeida) e do RN, (José Vieira).

O presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Maranhão, (Faema), Raimundo Coelho, participou em Brasília, (DF), reunião  tratou de  políticas para o desenvolvimento da  agricultura no Maranhão. Além de Raimundo Coelho, participaram também desta reunião os dirigentes das Federações  de Alagoas, Álvaro Almeida,  e do Rio Grande do Norte, José Vieira. Ambos  interessados em captar recursos para o desenvolvimento da agricultura de seus respectivos estados

No Ministério da Agricultura,  Coelho foi recebido  pelo assessor especial daquela instituição,  Ricardo Santa Rita, cuja pauta principal foi a liberação  de recursos para a defesa agropecuária e investimentos em infraestrutura produtiva para o estado.

De acordo com o presidente da Federação, houve na oportunidade, orientações acerca de encaminhamentos de projetos em ações elencadas como prioridade por aquele Ministério.

Dívida do Nordeste

Outro ponto abordado pelo presidente da Faema, foi a discussão e aprovação e sugestão de medidas que visam a solução da dívida dos produtores do Nordeste de forma definitiva, visto que é consenso geral que as sucessivas prorrogações  em função das secas e estiagens, não têm resolvido o referido problema dos produtores nordestinos, e principalmente dos da região semi-árida.

“Estamos focando a extrema necessidade da região de convivência com a seca. Não com as medidas paliativas  emergenciais como historicamente vem ocorrendo, mas de forma definitiva”, disse Coelho, ressaltando que um instrumento que facilitará a convivência do trabalhador e produtor dessa região será a instituição de um seguro-seca.

Uma das propostas centrais do encontro no DF, onde participaram sete presidentes de federações nordestinas, foi reunir muito em breve  com a direção nacional do Banco do Nordeste Brasileiro, (BNB) – principal agente financiador das atividades agropecuárias do setor produtivo.