Menu fechado

Programa Aprendizagem Rural do Senar certifica mais uma turma de jovens

Print Friendly, PDF & Email
Jayme Queiroz feliz ao se qualificar pelo Senar

O superintendente estadual do Senar, Luiz Figueiredo e a gerente de Promoção Social, Yolanda Gomes encerrou esta semana, em São José de Ribamar, a segunda etapa da parceria com a empresa Santa Izabel (Frango Americano)  por meio da  entrega de certificados a  dezessete alunos que participaram dos cursos  Auxiliar Administrativo  e Avicultura de Corte.

Os cursos tem duração de 800 horas e tem como diferencial, a teoria e prática em um mesmo ambiente e período.  O chefe-administrativo Gilberto Barros Aires, a coordenadora do programa, Kercyelenne Bruzaca e seu assistente, Roberto Freitas, representaram a empresa, durante o evento.

A iniciativa faz parte do programa de Aprendizagem Rural voltado para jovens na idade entre 14 e 24 anos, cuja proposta é prepará-los para o mercado de trabalho por intermédio de parceria entre o Senar e empresas do setor privado sob a Lei 10.097 de 19 de dezembro de 2000.

Luiz Figueiredo e Gilberto Aires certificam jovem no programa Aprendizagem Rural.

Os estudantes, em sua maioria ainda cursam o ensino médio e moram nas cercanias da empresa São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa).   O programa proporciona aos beneficiados, uma bolsa de estudos, vale-transporte e tíquete-alimentação. Ao término da qualificação, a diretoria da corporação elege 02 ou mais dos participantes para integrar o quadro de funcionários.

Mercado

Jayme Queiroz, de 18 anos se capacitou para atuar como auxiliar administrativo. Com muitos sonhos e planos para o futuro, foca um espaço no mercado de trabalho local. Ele ressalta a experiência adquirida e elogia a parceria entre o Senar e a Frango Americano.

“É uma boa forma de nos preparar para enfrentarmos uma nova posição na sociedade e com isso, terei com certeza, portas abertas a partir de agora e indicarei, é claro, para outros jovens, essa experiência”, disse ele.

No entendimento do gerente administrativo da empresa parceira, Gilberto Barros Aires, a ideia de  receber jovens estudantes a cada ano, tem sido bastante positiva.

“O poder público que é o (Ministério Público do Trabalho), o Senar e  empresas privadas –  fazem a inserção dos jovens ao mercado. Essa porta é essencial para  que eles exerçam a cidadania e garantam assim, renda para si e uma profissão que garanta o futuro”, assegurou Aires.

Luiz Figueiredo por sua vez, reforçou dizendo que muito além de entregar certificados, o Senar vem cumprindo o seu papel junto  às entidades interessadas,  que cumprem a determinação do MPT, mas que também assegura ao jovem interessado uma profissão.

“O Senar aposta na juventude que necessita de espaço, e os parceiros apostam no desempenho dos participantes  tanto na teoria quanto na prática, dentro da empresa – isso assegura  a ampliação do número de profissionais atuando no agronegócio maranhense”, garantiu o superintendente.