Menu fechado

Produtores rurais de Presidente Dutra recebem do Senar mudas de açaí para incrementar a produção

Print Friendly, PDF & Email
O produtor rural, Raimundo Morais, com o supervisor de campo, Cícero Soares.

O presidente do sistema Faema/Senar, Raimundo Coelho, acompanhado pela  equipe técnica do Senar, entregou aos produtores rurais assistidos pelo projeto Fip paisagens Rurais, em Taboa dos Lopes, (Presidente Dutra), mudas de açaí (ou juçara), para incrementar a produção de sua propriedade.

Cerca de 15 produtores rurais assistidos pelo projeto na localidade e adjacências, foram beneficiados pelas plantas. Raimundo Nonato Pinheiro de Morais, morador da comunidade Taboa dos Lopes foi um dos produtores favorecidos pelas mudas e garante que vai acrescentar muito no cultivo da sua propriedade e na renda, quando estiver no período da safra.

“Eu faço parte do projeto  Paisagens Rurais, e depois que o Senar  passou a nos dar assistência, eu tenho me dado muito bem, porque evoluiu a minha produção,” destacou ele, elogiando o trabalho da entidade. “Quando tenho qualquer dúvida,  consulto Rozelma dos Santos, que  vem com as informações certas. É por isso que sou grato, porque recebo atendimento  de forma gratuita. Eu só tenho que agradecer a ajuda de vocês”, disse ele, agradecido à técnica de campo.

Satisfeito com o atenção recebida, ele revela que também já participou dos cursos complementares de Formação Profissional Rural (FPR) do Senar, como:  Piscicultura, beneficiamento de mandioca, agricultura orgânica e gestão de negócios, com o objetivo de agregar mais conhecimento ao seu negócio.

Diversificar

Um das competências do Fip Paisagens Rurais, é a pluriatividade. E Morais é um exemplo de que investir com variedades de cultivos, pode dar certo. Em sua pequena propriedade, ele diversifica o seu empreendorismo. Maracujá, tangerina, limão, mamão, feijão, macaxeira, mandioca, pimenta, banana, inhame dentre outras plantações, são fonte de renda para a sua família.

Ele conta  que comercializa aos sábados, 10 caixas com seus produtos na feira de Presidente Dutra. Para ele, o Senar ajuda muito no desenvolvimento da produção, por isso a confiança que sente na entidade.

“A assistência técnica está nos ajudando a produzir com qualidade”, disse ele, ao tempo que completa: “Você tendo a terra e coragem para trabalhar, você não passa fome, você não passa necessidade, e eu vejo que tem muitos que tem a terra, mas falta a coragem, aí como o país vai pra frente? Se todo mundo trabalhar tem uma mesa farta”, assegura ele.

O coordenador regional, Rozalino Aguiar em visita com equipe, na propriedade de Raimundo Morais.

De acordo com o supervisor de campo, Cícero Soares,   o Senar prioriza a parte de pluriatividades para que o produtor possa conseguir aumentar a renda, fixando o produtor no campo, promovendo uma qualidade de vida melhor. E o programa Paisagens Rurais que está focado na região do Cerrado, promove na propriedade maior sustentabilidade, maior produtividade e consequentemente maior renda ao produtor.

“Aqui na fazenda do seu Raimundo, o Senar veio atender na cadeia bovinocultura de corte. Veio implementar conhecimento e fazer a transferência de tecnologia  do setor primário, e quando se fala da entidade vale ressaltar que nós temos uma equipe formada pelo coordenador, supervisor, técnico de campo e acima de tudo, temos o produtor rural, que é a nossa base de trabalho”.

A técnica de campo, Rozelma dos Santos, junto aos produtores assistidos pelo Paisagens Rurais.

De acordo com o coordenador Regional do Fip Paisagens Rurais, Rozalino Aguiar, o Senar tem trabalhado desde 2014 aqui no Maranhão, com Assistência Técnica e Gerencial e tem havido muita evolução depois disso, nesse meio tempo em evoluído muito a questão dos prestadores de serviço em campo, essa medotologia que visa tanto a parte produtiva quanto o gerenciamento das propriedades  e nós temos tido excelentes resultados e estamos aqui para isso, para todo mundo crescer e evoluir.

O Paisagens Rurais é um programa do Senar Nacional com o Banco Mundial e visa justamente a questão do passivo ambiental da região. As propriedades foram selecionadas baseadas no seu cadastramento ambiental rural, em que havia algum passivo, e o técnico de campo trabalha para reduzir esse passivo ou mesmo zerá-lo mantendo a propriedade produtiva. Estamos atendendo mais de 200 mil propriedades em Presidente Dutra, ligados ao Rio Flores e este trabalho para reduzir o passivo ambiental tem sido feito há quase um ano aqui na região e a tendência é garantir muito mais resultados.

Mudas de açaí, que foram entregues aos produtores.