Menu fechado

Produtores rurais de Araioses são beneficiados com o AgroNordeste

Print Friendly, PDF & Email
Toda equipe reunida em Araioses durante lançamento do AgroNordeste

“É uma parte do projeto AgroNordeste que nasceu dentro do sistema, onde foram contemplados Timon e Araioses, pelo Senar Nacional. Por isso nós estamos iniciando a ATeG dentro do projeto Agronordeste nesses dois municípios do Maranhão que legalmente estão dentro do semiárido”, declarou o presidente do sistema Faema/Senar e presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae (CDS), Raimundo Coelho, ressaltando a importância da parceria com o Sindicato e  da prefeitura de Araioses, principalmente no que tange a identificação dos produtores rurais na região a ser atendida. O programa conta com a parceria  do Sebrae-Maranhão.

Coelho falou para uma plateia formada pela equipe do Senar, com destaque para  o superintendente, Luiz Figueiredo, o gerente de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), Epitácio Rocha, o supervisor de campo, Edvaldo Amorim e o supervisores do programa, Antônio Reis.

Presentes estavam ainda, o presidente do  Sindicato dos Produtores Rurais de Araioses, Francisco Fonseca dos Santos, a mobilizadora, Polyana dos Santos e o secretário municipal de Meio e Turismo, Robson Medeiros. Ambas as instituições apoiam o desenvolvimento do programa na região.

Cadeias produtivas

O programa AgroNordeste vai trabalhar com cinco cadeias produtivas: suinocultura, avicultura, hortifruticultura, fruticultura, caprinocultura e mandioca, em 208 propriedades nos municípios de Timon e Araioses, durante dois anos. Os produtores a serem atendidos pelo AgroNordeste, são aqueles considerados, pequenos, médios e grandes, que atendem às necessidades do mercado.

A reunião foi conduzida por Raimundo Coelho que destacou a importância do AgroNordeste para a região, bem como as parcerias com o Sindicato e a prefeitura. Ainda na pauta, falou-se sobre a metodologia aplicada e os resultados esperados nos próximos anos em que o programa será desenvolvido.

Na sequência, falou Luiz Figueiredo e Epitácio falaram sobre a metodologia utilizada no programa e o sucesso aguardado com a aplicação da ATeG nas propriedades maranhenses, (incluindo Timon), nos próximos dois anos de atendimento.

Seminário com representante do Senar, Sindicato e Prefeitura de Araioses

“O foco deste novo programa é certamente aquele produtor que já atende o mercado. Por isso a seleção criteriosa por meio da aplicação de questionários para que se tenha assertividade no processo”, frisou Figueirêdo, elencando uma série de medidas para que haja fortalecimento das cadeias produtivas trabalhadas.

De acordo com o gerente Epitácio Rocha, projeto AgroNordeste é mais um programa que o Senar executa, visando a melhoria da produção rural do estado. Segundo ele, o AgroNordeste nasce a partir de um programa macro do governo federal, intitulado Desenvolvimento do Nordeste.

“O AgroNordeste é uma das vertentes voltadas para o agronegócio. O Senar participa com a parte de assistência técnica e gerencial e capacitações. Aqui no Maranhão o projeto deriva de um outro programa, que é o Próspera Semiárido que consistia em desenvolver a ATeG dentro do semiárido nordestino. A perspectiva é que ele chegue a outros municípios do estado, atendendo  mais produtores e mais cadeias produtivas”, disse Epitácio

Para o presidente do Sindicato de Araioses, Francisco dos Santos, “é uma grande esperança da gente realmente fazer trabalho de ponta no município de Araioses. Estamos com grande expectativa para iniciarmos essa nova empreitada, principalmente no momento em que vivemos com essa pandemia, a gente precisa aumentar a produção e esse projeto chegou no momento ideal para o fortalecimento do trabalho”, destacou o produtor rural e gestor do Sindicato.

“Espero poder ajudar o produtor a produzir cada vez mais a menor custo menor. E aqui nesta região que tem um grande potencial para ovinocaprinocultura,a gente quer ajudá-lo na produção e no gerenciamento do seu negócio”, frisou a zootecnista e agora, técnica do Senar, Louis Ramos