Menu fechado

Presidente da Faema representa produtores maranhenses em reunião com a ministra Kátia Abreu

Print Friendly, PDF & Email
Ministra de Agricultura, Kátia Abreu recebe o presidente da Faema, Raimundo Coelho, o vice-presidente do CNA, Mário Borba e ...
Ministra de Agricultura, Kátia Abreu recebe o presidente da Faema, Raimundo Coelho, o vice-presidente do CNA, Mário Borba

O presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Maranhão, (Faema), Raimundo Coelho, foi recebido juntamente com os demais presidentes de todo o país, pela ministra da agricultura, Katia Abreu, em Brasília e pela bancada de senadores e deputados federais do Nordeste. Parlamentares e agricultores foram pedir para prorrogar o pagamento de dívidas de produtores rurais.

Na oportunidade, Kátia Abreu disse que levará o assunto ao Ministério da Fazenda e reconheceu a importância de regularizar a situação dos produtores do semiárido que tiveram perda de safra em razão de estiagem. Esses agricultores têm até 31 de dezembro para quitar suas dívidas, conforme prevê a Lei 12.844/2013.

A bancada propõe que a vigência da lei seja prorrogada para dezembro de 2017, dando mais prazo para os produtores liquidarem ou renegociarem seus débitos. A lei prevê liquidação com até 85% de desconto ou renegociação da dívida a partir da avaliação de cada caso.

Coelho participou da audiência com a ministra acompanhado dos presidentes das federações do Rio Grande do Norte e Paraíba. Na pauta interesses do setor agropecuário maranhense como a área produtiva do Matopiba e Projeto ABC Cerrado.

“Temos que tomar as providencias para que isso seja superado, prorrogando leis e renovando prazos para darmos uma solução definitiva para esse problema, porque 80% desses devedores devem menos de 10 mil reais. Isso empata a vida do pequeno produtor, que está com nome sujo não por conta de leniência sua, mas porque não choveu”, observou Kátia Abreu.

Para o presidente da Faema, a audiência com a ministra foi bastante produtiva não somente pelo fato de ter acalmado os ânimos dos produtores, como também, pelo fortalecimento da relação destes, com o governo federal.

“A ministra Kátia Abreu se sensibilizou com a causa dos produtores rurais e mostrou interesse em dar andamento ao processo a fim de resolver todas as questões”, disse, apontando que a ministra Kátia Abreu determinou o encaminhamento da prorrogação das dívidas instalando um grupo interministerial para um estudo definitivo do caso.