Menu fechado

Presidente da Faema compõe comitiva em visita ao Acre

Print Friendly, PDF & Email

.

O vice-governador, Carlos Brandão fala da importância de conhecer de perto as cadeias produtivas do Acre.
O vice-governador, Carlos Brandão fala da importância de conhecer de perto as cadeias produtivas do Acre.

A convite do vice-governador do estado, Carlos Brandão, o presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Maranhão, Raimundo Coelho, visitou no estado do Acre, diversas áreas produtivas especialmente,  nas cadeias produtivas de avicultura, suinocultura, ovinocultura e  piscicultura  – de grande êxito naquele estado.

Grupo de gestores maranhenses em visita á Fazenda Pitital, no Acre.
Grupo de gestores maranhenses em visita á Fazenda Pitital, no Acre.

As cadeias produtivas incluem ainda a  economia de baixo carbono, com  agricultura e pecuária sustentável, integração lavoura&pecuária e resíduos animais e vegetais, além das práticas produtivas ligadas à piscicultura, que têm se tornado referência no Acre e objeto de estudo para os maranhenses.

O staff do governador Tião Viana acompanhou todas as atividades realizadas pela equipe maranhense, que esteve na Fazenda Pitital, do pecuarista Edilberto Morais; no Complexo Industrial de Piscicultura, fruto de uma parceria público-privada-comunitária e no frigorífico Annasara, especializado na produção de cordeiros.

Na biblioteca pública do Acre,  a comitiva maranhense  foi recebida pelos secretários de Planejamento, Agricultura, Indústria e Comércio e do Meio Ambiente. No local, foram apresentadas por meio de vídeos e outras mídias, as ações destas pastas governamentais bem como os  seus resultados.

Raimundo Coelho e equipe maranhenses, em visita ás cadeias produtivas acreanas.
Raimundo Coelho e equipe maranhenses, em visita ás cadeias produtivas acreanas.

Um exemplo de organização e sucesso que chamou a atenção dos convidados, de acordo com Raimundo Coelho, foi a diversificação da produção rural com a divisão da secretaria de agricultura  que cuida do agronegócio e seleciona os produtores das referidas cadeias e esses põe capital na empresa como sócios e fornecedores.

Já a secretaria de Agricultura Familiar, segundo ele, organiza os pequenos produtores em cooperativas que passam a receber alevinos, casos de pisciculturas, leitões, suinocultura, pintos, borregos, (filhotes de ovelhas), todos para a criação, engorda e posterior fornecimento de animais para o abate nos frigoríficos.

Tião Viana, ao receber a comitiva maranhense, coordenada pelo vice-governador, acordou nova visita técnica, desta vez ao Maranhão, onde profissionais de diversas pastas, entidades e órgãos governamentais possam trocar experiências no setor produtivo rural que venha agregar à produção já em andamento em ambos os estados.

“Penso que não seja necessário inventar a roda no Maranhão. Nós temos aqui bioma amazônico, semelhante ao do Acre e podemos implantar todos esses projetos que estão dando certo lá, aqui também”, ressaltou Coelho, elogiando o trabalho do governo acreano.DSC00810

Além do vice-governador Carlos Brandão e do presidente da Faema, Raimundo Coelho, estavam na  comitiva em visita ao Acre: Fortunato Macedo Filho, presidente da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp-MA); Júlio César Correa, secretário-adjunto da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar; José Edjahilson, secretário-adjunto da Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária (Sagrima); José Ribamar Sobrinho, secretário de Estado de Pesca e Aquicultura; Fernando Bergmann, superintendente de Desenvolvimento da Aquicultura; Mauro Borralho, gerente de operações do Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae-MA); Sebastião Anchieta, diretor presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged-MA); Selma Coelho, assessora da Secretaria Extraordinária de Programas Especiais do Maranhão; Ricardo Telles, professor do curso de Zootecnia da Universidade Estadual do Maranhão e Igor Figueiredo, gerente-geral do Banco da Amazônia (agência em Rio Branco).