Menu fechado

Presidente da CNA diz que gestão inteligente do território trará mais segurança jurídica e paz no campo

Print Friendly, PDF & Email

João Martins fez a abertura do seminário “Agro em Questão – Qual o Futuro da Gestão Territorial do Brasil?”, na sede da entidade, em Brasília

Brasília – O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, afirmou, nesta terça (9), que o país precisa de um mecanismo de gestão territorial inteligente e integrado que traga mais segurança jurídica, menos disputa e paz no campo.

João Martins participou da abertura do seminário “Agro em Questão – Qual o Futuro da Gestão Territorial do Brasil?”, na sede da entidade. O evento reuniu especialistas para debater os desafios de uma gestão eficiente das terras brasileiras.

Segundo o presidente da CNA, o Brasil precisa encontrar formas de usar o território da maneira “mais eficiente possível”, já que é um dos grandes produtores e exportadores de alimentos do mundo e talvez o único país com possibilidade de expandir a produção agropecuária de maneira sustentável.

“Não podemos perder de vista a necessidade de envolver o setor produtivo nesse processo. Por isso fizemos questão de trazer esse debate para dentro da CNA”, afirmou Martins. “Gestão territorial pode vir a ser sinônimo de paz no campo”.

Entre outros temas, o seminário abordou questões como a unificação de cadastros públicos de imóveis rurais e qual o modelo ideal de gestão territorial.