Notícias Presidente da CNA defende política diferenciada para o Nordeste

João Martins participa do Agropec Semiárido 2017, no Rio Grande do Norte

 

Ao discursar na abertura do Agropec Semiárido 2017, na segunda (7), o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, foi aplaudido pelas 2.000 pessoas presentes ao defender uma política pública diferenciada para o Nordeste.

Martins lembrou que o Nordeste é diferenciado por causa das condições climáticas e o produtor rural precisa de suporte para mostrar como a região é “viável e economicamente sustentável”. “O Sistema CNA não vai deixar de lutar por uma política diferenciada para o Nordeste”.

O Agropec Semiárido 2017 ocorre em Parnamirim, no Rio Grande do Norte, e é realizado pela CNA, pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e pelas Federações de agricultura e pecuária do Nordeste.

Durante dois dias, os participantes vindos de todas as regiões participam de palestras, painéis, apresentações de trabalhos científicos, casos de sucesso e debates sobre tecnologias validadas em centros de pesquisa para que o produtor conviva com a seca da região.

“Os produtores rurais são a razão deste evento. O primeiro ocorreu na Bahia, dois anos atrás, e daqui a dois anos faremos outro em Pernambuco para comprovar que esse evento veio para ficar”, afirmou Martins.

Ao se dirigir às autoridades presentes, o presidente da CNA disse não entender como falta até hoje, mesmo com a força que a região possui, uma política específica que dê suporte ao produtor nordestino.

No discurso, Martins afirmou que o produtor rural, com tecnologia, pode conviver com a estiagem e lembrou que no Agropec poderão ser vistas experiências bem sucedidas no Semiárido.

Riquezas – Para o presidente do Agropec Semiárido 2017 e da Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Rio Grande do Norte (FAERN), José Vieira, o evento reúne “o que há de mais moderno e avançado para a região”.

“Vamos ver aqui riquezas pouco exploradas para que o produtor rural não fique apenas esperando pela chuva, que é pouca e incerta, e que ele pode produzir na seca com valor agregado”, afirmou.

O ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, falou da Transposição do Rio São Francisco, projeto que beneficiará 12 milhões de brasileiros em municípios do Rio Grande do Norte, Ceará, Pernambuco e Paraíba. Ele detalhou o andamento das obras, tanto dos canais para levar água às regiões mais secas quanto para captação de água.

Acompanham a programação do evento os presidentes das Federações de Agricultura e Pecuária da Paraíba (FAEPA), Mário Borba, de Pernambuco (FAEPE), Pio Guerra, de Sergipe (FAESE), Ivan Apóstolo Sobral, do Ceará (FAEC), Flávio Saboya, e de Alagoas (FAEAL), Álvaro Arthur Lopes de Almeida, e o Secretário-Executivo do SENAR, Daniel Carrara.

Também estiveram presentes o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, parlamentares, secretários de Estado, lideranças do setor produtivo e 72 caravanas de produtores rurais do Nordeste.

Homenagens – Na abertura do evento, o presidente da CNA, João Martins, e o Secretário-Executivo do SENAR, Daniel Carrara, foram homenageados pelo presidente do Agropec e da FAERN, José Vieira, pela parceria com a Federação e pelos bons serviços prestados ao agro.