Menu fechado

Pequenas produtoras da zona rural de São Luís são beneficiadas com o programa Mulheres em Campo

Print Friendly, PDF & Email

O programa proporciona maior conhecimento sobre atividades desenvolvidas no setor rural

Mulheres durante aula na comunidade São Joaquim, em São Luís.
O Senar encerrou mais uma edição do programa Mulheres em Campo na Ilha de São Luís. Dessa feita as beneficiadas foram as pequenas produtoras rurais do povoado  São Joaquim de Itapera.
O evento teve a participação do superintendente do Senar, Luiz Figueiredo e da gerente de Promoção Social, Yolanda Gomes e ocorreu na residência da aluna e vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de São Luís (STTR), Sônia Lira.
Durante aula elas aprendem como empreender
“O programa Mulheres em Campo é um instrumento norteador, é um ponto de partida para a vida de vocês. É uma forma de otimizar lucros e despertar  a certeza de melhor desenvolver as suas atividades agrícolas  nas comunidades onde vocês vivem”, disse Luiz Figueiredo ao ministrar palestra com foco no fortalecimento da produção agrícola das mulheres rurais.
Entusiasmadas com as informações recebidas pela instrutora Hierlen Matos por meio do programa que envolve vários módulos dentre eles, empreendedorismo, diagnóstico da propriedade, gestão de custos, planejamento, metas, comercialização e desenvolvimento pessoal – assuntos até então desconhecidos -, o grupo  quer investir agora na melhoria da produção, em busca de ampliar a renda familiar para ajudar nas despesas domésticas.
Mulheres em Campo
Exemplo disso é o da produtora  Marinilde Belfort Matos. Casada, três filhos e diz que fez o Negócio Certo Rural (NCR), recentemente. Assegura que  o programa Mulheres em Campo veio complementar os ensinamentos que aprendera anteriormente.
“O  NCR abriu a  minha  mente  para o conhecimento e agora, só aprimorei  com o programa Mulheres em Campo. Daqui pra frente é pôr em prática o que aprendi. Só tenho a agradecer a equipe do Senar que me proporcionou esse conhecimento. Estou encantada com essa nova etapa da minha vida, disse ela, entusiasmada.”
Para a instrutora responsável pelas turmas na capital maranhense, Hierlen Matos, o curso proporciona uma troca de saberes entre instrutor e o público beneficiário da ação. Isso ocorre principalmente, porque as participantes além de levar todo o aprendizado para os seus pequenos negócios, também o fazem para a vida pessoal.
“A nova metodologia do programa Mulheres em Campo facilitou o aprendizado do público feminino. Ficou mais acessível  e o material impresso é de excelente qualidade”, ressaltou ela.