Menu fechado

Painel do Senar mostra ações e programas no seminário do governo

Print Friendly, PDF & Email

.

Superintendente do Senar, Luiz Figueiredo durante painel sobre educação profissional no Seminário Nacional de Educação Profissional e Tecnológica.
Superintendente do Senar, Luiz Figueiredo durante painel sobre educação profissional no Seminário Nacional de Educação Profissional e Tecnológica.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, (Senar), esteve presente nesta quinta-feira, (18), no Teatro João do Vale, por meio de seu superintendente, Luiz Figueiredo, durante abertura do Seminário Nacional de Educação Profissional e Tecnológica, promovido pelo Governo do Maranhão  e realizado pela Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, (Secti). Prestigiaram o evento, estudantes, professores, representantes de entidades públicas e privadas, e secretários e prefeitos de vários municípios do Estado.

Luiz Figueiredo apresenta ações e programas do  Senar em Seminário Nacional
Luiz Figueiredo apresenta ações e programas do  Senar em Seminário Nacional

Na oportunidade, o gestor mostrou painel com diversas experiências exitosas acerca de educação profissional implantada no Maranhão por esta instituição. Além disso, falou das ações e atividades do Senar, bem como de seus projetos e programas, destacando os mais exitosos. Destacou ainda casos considerados de sucesso na Formação Profissional Rural, (FPR) e Promoção Social, (PS).

Para o superintendente do Senar, o painel foi uma oportunidade de mostrar o do que o Senar tem desenvolvido no estado, não somente no setor da produção rural, mas também em programas de grande alcance social.

“Muito bom podermos mostrar aos participantes do Seminário, as nossas ações e  programas cuja finalidade é melhorar a  qualidade de vida da sociedade”, disse Figueiredo.

Unidades 
“Nós partimos de uma realidade muito difícil no Maranhão. Toda a oferta de Educação Profissional que temos é feita pelo Governo Federal. Com base nisso, o governo Flávio Dino resolveu criar este Instituto, que já tem a lei aprovada. A meta é implantar 23 unidades até 2018. Dentre elas pelo menos cinco devem começar a funcionar em fevereiro de 2016, incluindo o antigo Marista, onde hoje funciona o Colégio Marcelino Champagnat, que certamente será a unidade de referência”, pontuou  o secretário da Secti, Bira do Pindaré ao dar início ao seminário.

O  governador Flávio Dino garantiu  investimento de 500 milhões de reais no projeto do Instituto de Educação do Maranhão, (IEMA), na ampliação da UEMA, nas reformas das escolas e no Programa ‘Escola Digna’. Isso apenas em 2015/2016. “É o maior programa de investimentos em estrutura educacional deste estado, e faço isso porque acredito nos meus colegas educadores, na juventude maranhense e, sobretudo, na educação”, reforçou o governador Flávio Dino.