Menu fechado

Lançado Catálogo de Artesanato da Grande São Luís

Print Friendly, PDF & Email

Com 79 peças produzidas nos quatro municípios da Ilha de São Luís e de Alcântara, a publicação servirá de ferramenta de marketing para o artesanato local

 

O diretor superintendente do Sebrae. João Martins, disse que o Catálogo Sebrae de Artesanato da Grande São Luís é, ao mesmo tempo, uma ferramenta de marketing e uma amostra da cultura maranhense

Como parte das comemorações do Dia do Artesão, o Sebrae no Maranhão lançou o Catálogo Sebrae de Artesanato da Grande São Luís, em uma solenidade na sede da instituição, na capital maranhense, na noite desta segunda-feira (20). Trata-se de uma ferramenta de marketing e divulgação para as peças de artesanato produzidas no Polo Turístico de São Luís – que integra a capital maranhense e os municípios de São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Raposa e Alcântara, atendidos pelo Sebrae por meio da regional metropolitana.

Conselheiros e diretores executivos do Sebrae no Maranhão com representantes do poder público – Governo do Estado e municípios da Grande São Luís.

“Temos neste catálogo não apenas uma rica ferramenta de marketing, que vai facilitar as vendas dos produtos artesanais maranhenses em outras praças, mas também uma boa mostra do talento do maranhense e da diversidade da nossa cultura”, afirmou o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins.

O vice-presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae no Maranhão e presidente da Faema, Raimundo Coelho, destacou o catálogo é uma homenagem importante aos empreendedores que ganham a vida com arte e talento.

Ao todo, o catálogo traz fotos e descrição técnica de 79 peças, produzidas por 27 artesãos individuais, três associações de artesãos e dois grupos de produção. Todas as peças foram expostas na solenidade de lançamento da publicação que teve como convidados prefeitos, secretários de Estado e de Município e demais autoridades, além do staff do Sebrae Maranhão e os donos da festa: os artesãos.

A entrega oficial da publicação à sociedade maranhense pelo Sebrae, representantes do poder público estadual e dos municípios da Grande São Luís, assim como representante dos artesãos.

A entrega oficial da publicação à sociedade maranhense pelo Sebrae, representantes do poder público estadual e dos municípios da Grande São Luís, assim como representante dos artesãos.“O Catálogo é mais um meio de fazer o nosso trabalho ganhar o mundo. O nosso artesanato é muito rico e precisa ser conhecido. Acredito que com esta publicação, as diversas forma de fazer artesanato no Maranhão serão divulgadas com maior amplitude”, comentou Lúcia Franco, artesã de biojoias e microempreendedora individual, uma das 27 selecionadas para ter peças incluídas no catálogo.

Apoio ao turismo

A publicação também foi planejada para servir como uma mostra do que poderá encontrar o turista que pretende visitar a capital maranhense ao comprar um pacote turístico para a Ilha. “O material foi editado com muito esmero e qualidade pelos nossos técnicos e consultores, com peças que já possuem produção em escala e estão em um nível de acabamento para um mercado mais amplo”, observou Martins.

O vice-presidente do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae e presidente da Federação da Agricultura do Estado do Maranhão (Faema), Raimundo Coelho, afirmou que o Catálogo Sebrae de Artesanato da Grande São Luís traz uma carga de emoção que pode virar negócios. “O artesanato envolve muito amor para ser produzido e é ao mesmo tempo uma oportunidade de sustento. É uma homenagem importante a esses empreendedores que ganham a vida com arte e talento”, afirmou.

Na programação da solenidade de lançamento do Catálogo Sebrae de Artesanato da Grande São Luís ainda houve a apresentação do tambor de crioula da Liberdade e da cantora Dicy Rocha, com o show “Rosa de Semba”, cujo álbum de mesmo nome foi selecionado no Edital Público de Patrocínio 2015 do Sebrae.

Estiveram presentes ao evento também o diretor técnico do Sebrae estadual, José Morais e a diretora de Administração e Finanças, Rachel Jordão; os conselheiros do Sebrae no Maranhão, Celso Gonçalo de Souza e Carlos Magno; a prefeita de Pastos Bons, Irene Gonçalves; a vice-prefeita de Paço do Lumiar, Paula Azevedo; o presidente do Sindicato Empresarial de Bares e Restaurantes (Sindibares), Francisco Neto, e o presidente do Sindicato de Hotéis, Bares e restaurantes do Maranhão (Sehma), Paulo Coelho.

Peças, matérias-primas e tiragem

O catálogo traz bolsas, acessórios femininos, caminhos de mesa, jogos americanos, cestas, jarros, caixas, bordados, estátuas, confecções, colchas, esculturas, mesas, bandejas, azulejos, pratos, quadros, telhas, instrumentos musicais, brinquedos, mascaras, bijuterias, acessórios de cabelo, talheres e arranjos de mesa.

As peças foram agrupadas de acordo com as matérias-primas com que foram produzidas ou suas referências culturais. Elas estão distribuídas em oito grupos: Fibras Vegetais; Fio e Tecidos; Referências Culturais; Tradicionais; Sementes, Cascas, Raízes, Flores, Folhas Secas; Chifres e Ossos, Dentes e Cascos; Reciclagem e Escamas e Mariscos.

A tiragem da primeira impressão do catálogo é 500 exemplares que serão distribuídos em todo o Brasil. A publicação também está disponível em versão digital no endereço: bit.ly/cataloart-sebrae, que poderá ser usada como ferramenta digital de marketing para os artesãos, associações e grupos de produtores de artesanato negociarem seus produtos em todo país.

Parcerias institucionais

O Catálogo de Artesanato da Grande São Luís foi produzido com a parceria do governo do estado, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo e do Programa Mais Artesanato; do Programa Artesanato Brasileiro; do Instituto de Desenvolvimento do Artesanato do Maranhão (Idam) e o apoio do Restaurante Tia Tereza.

“Não podemos pensar em cultura, turismo e economia criativa sem pensar em artesanato e, nesse contexto, o Sebrae tem sido um grande incentivador. A parceria com o governo estadual tem dado resultados e já estamos discutindo novas ações conjuntas”, apontou o secretário estadual de Cultura e Turismo, Diego Galdino.

Já para o prefeito e São José de Ribamar, Luiz Fernando Silva, a publicação lançada pelo Sebrae une arte e economia. “A cultura vai além de uma política pública. É uma forma de preservar a memória, é um instrumento de desenvolvimento econômico e gera renda. Ao unir, cultura e economia, o Sebrae dá um passo importante para termos dias melhores para o artesanato”, afirmou.

Fonte: Assessoria Sebrae