Menu fechado

Governo prorroga período de campanha de vacinação contra a febre aftosa

Print Friendly, PDF & Email

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) emitiu portaria autorizando a prorrogação, por mais 10 dias, o período de vacinação contra a febre aftosa em todo o estado. O prazo oficial da 2ª etapa de vacinação, que terminaria no próximo domingo (30), agora vai até o dia 10 de dezembro. Já o prazo de comprovação da imunização do rebanho foi estendido até o dia 19 de dezembro.

De acordo com o diretor geral da Aged, Fernando Lima, a prorrogação é necessária devido ao baixo índice de procura das vacinas nas revendas e do número insuficiente de doses enviadas para atender a demanda do rebanho do estado, que ultrapassa os 7,5 milhões de cabeças.

“Tradicionalmente, sabemos que os criadores costumam deixar para os últimos dias o cumprimento da vacinação, porém, comparando com campanhas anteriores verificamos que a média está abaixo do esperado e decidimos estender o prazo para intensificarmos a sensibilização dos criadores para a importância da vacinação do seu rebanho”, explica Fernando Lima.

Devem vacinar contra a febre aftosa os rebanhos bovinos e bubalinos, caso contrário o proprietário está sujeito a multa e fica impedido de movimentar seus animais além das fronteiras da propriedade, já que não poderá emitir a Guia de Trânsito de Animal (GTA), documento emitido e exigido pela Aged para que possa circular com seus animais.

Vacinação e Comprovação – Além de vacinar, o criador deve comprovar a vacinação contra a febre aftosa em um dos escritórios da Aged, apresentando a nota fiscal da compra da vacina.

Brucelose – Durante o período oficial de vacinação e comprovação da imunização contra a febre aftosa, os criadores de bovinos e bubalinos fêmeas, com idades entre 3 e 8 meses, também são obrigados a apresentar os atestados de imunização desses animais contra a brucelose. A obrigatoriedade da vacina também é determinada pelo Ministério da Agricultura, e permitida ao longo de todo o ano. A comprovação, porém, deve ser realizada nos períodos oficiais das etapas de vacinação contra a febre aftosa – nos meses de maio e novembro.