Menu fechado

Faema/Senar e Sindbalsas implantam curso técnico em Agronegócio pela Rede e-Tec Brasil

Print Friendly, PDF & Email
Yolanda Batista, (FPR/PS), Reginaldo Vieira, (Patrimônio) e Wellington Sousa, (Sindbalsas), fazem aula inaugural do curso de Agronegócio em Balsas.
Yolanda Batista, (FPR/PS), Reginaldo Vieira, (Patrimônio) e Wellington Sousa, (Sindbalsas), fazem aula inaugural do curso de Agronegócio em Balsas.

O sistema Faema/Senar e o Sindicato dos Produtores Rurais de Balsas, (Sindbalsas), deram início esta semana ao curso técnico em Agronegócio  da Rede e-Tec Brasil nos pólos de Balsas, Colinas e Chapadinha. Cerca de noventa alunos desses pólos, sendo 30 de cada, participaram da aula inaugural na presença de gestores do sistema, de representantes dos sindicatos dos produtores rurais e das prefeituras – parceiros neste projeto-, quando na oportunidade foi apresentada a programação do curso que seguirá por dois anos, com módulos presenciais e semipresenciais.

A Rede e-Tec Brasil foi instituído pelo MEC em 2011, como parte do Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) e recebeu prontamente a adesão do Senar. Para a instituição, que há mais de 20 anos atua na qualificação profissional no campo, ela representa um meio de intensificar ainda mais suas ações e ampliar o acesso da população rural à educação.

Já estão instalados pelo Senar  Central, (Brasília), 42 polos de apoio à rede, alcançando 16 estados (Alagoas, Amazonas, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins e o Distrito Federal). No Maranhão, os municípios escolhidos para sediar o curso, são vocacionados ao agronegócio.

Na cidade de Balsas, distante cerca de 770 quilômetros de São Luís, participaram do lançamento do curso de agronegócio, a supervisora da Formação Profissional Rural, (FPR)  e Promoção Social, (PS),  do Senar, Yolanda Batista e o chefe de Patrimônio, Reginaldo Vieira. Também estava presente o instrutor do Senar na área de Gestão e o representante do Sindicato dos Produtores Rurais de Balsas, Wellington Cunha de Sousa.

Yolanda Batista apresentou aos alunos, a missão do Senar, seus programas, ações e atividades desenvolvidas por meio de capacitação, cujo intuito, segundo ela, é melhorar a qualidade de vida dos produtores rurais. Yolanda explicou sobre a escolha  da cidade de Balsas e falou da necessidade da qualificação para melhor administrar seus negócios.

“A nossa palavra é de incentivo. Vai depender de vocês, sair daqui com informações e experiência suficiente para ser aplicada em seus negócios. Queremos que todos que comecem hoje, cheguem ao final”, disse ela aos alunos oriundos das cidades de  Balsas, Riachão, São Luís, Carolina e Terezina.

De acordo com Wellington Sousa do Sindibalsas, havia cobrança por parte dos produtores rurais em trabalhar administrativamente a agricultura. Com o curso, tanto o Senar, quanto o sindicato, responde aos produtores rurais da região, com capacitação de trabalhadores que possuem o perfil que o empresário rural precisa.

“O curso de Agronegócio vai melhorar o rendimento da atividade rural trabalhando a parte de gestão. O Senar veio atender a este anseio que é preparar tecnicamente profissionais para gerir o negócio no campo”, disse, elogiando a iniciativa da instituição.  Que investiu no potencial maranhense.