Menu fechado

Faema e sindicato rural de Santa Inês realizam Dia de Campo e difundem a iLPF

Print Friendly, PDF & Email

Cerca de 40 produtores rurais participaram do evento e conheceram as vantagens da iLPF

 

A Federação da Agricultura e Pecuária do Maranhão (Faema) e o Sindicato dos Produtores Rurais de Santa Inês, na região do Pindaré, a 243 quilômetros de São Luís, realizaram o Dia de Campo, no viveiro de plantas Santiago, na sexta-feira (19), com o objetivo de difundir a integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF), uma tecnologia que permite a produção, na mesma área, de grãos, carne, leite, fibras e madeira.

O Dia de Campo é um tradicional evento da Faema e seus sindicatos rurais, que tem como proposta levar informação e novos conhecimentos aos produtores e trabalhadores rurais do Maranhão, por meio de palestras técnicas e estações demonstrativas.

Cerca de 40 produtores rurais participaram do evento e conheceram as vantagens da iLPF comprovadas pela viabilidade técnica, econômica e, principalmente, ambiental da sua aplicação nos biomas brasileiros – Amazônia, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica e Pampas, com objetivos de produzir alimentos e energia renovável e sustentável, diminuindo os  impactos ambientais oriundos da atividade agrícola e recuperação de áreas degradadas.

Participaram também do Dia de Campo, o vice-presidente da Faema e secretário adjunto da Agricultura e Pecuária do Maranhão (Sagrima), Raimundo Coelho; o superintendente do Senar, Luis Figueiredo; o prefeito de Alcântara, Araquém; os representantes dos sindicatos rurais de Santa Inês, Antônio Santiago Oliveira; São Benedito do Rio Preto, Eleozar Alves; Chapadinha, José Luzia Ferreira; Passagem Franca, Raimundo Másculo; Peritoró, Severino Moura; e Monção, Jonson Jackson.

Raimundo Coelho destacou a experiência exitosa da iLPF no município de Fortuna, implantada durante a gestão dele como prefeito municipal; a elaboração do Plano Estadual do Programa ABC e a importância da  Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) criada na década de 70, com a missão de viabilizar pesquisa, desenvolvimento e inovação para a sustentabilidade da agricultura , em benefício da sociedade brasileira. “Tecnologias geradas ao longo dos anos pela Embrapa e outras instituições de pesquisa acabaram por resultar no Sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta”, disse.

O superintendente do Senar, Luiz Figueiredo, agradeceu a presença dos produtores rurais em nome do presidente da Faema, José Hilton Coelho de Sousa. “A parceria Embrapa/Faema/sindicatos rurais tem disponibilizado conhecimento sobre iLPF a produtores rurais, por meio da introdução de tecnologias e manejos contribuindo com o meio ambiente e à sustentabilidade do setor agrícola”, afirmou ele.

O produtor rural Antônio Santiago, que é proprietário do Viveiro de Mudas Santiago, fez uma explanação de suas atividades desenvolvidas numa área de 40 hectares, com produção e comercialização de mudas de madeira de lei para reflorestamento tipo Teca, Mogno Africano, Angelim e Ipê amarelo, branco, lilás e roxo. Essas variedades estão consorciadas com o plantio de milho, mandioca e feijão. “Aqui também temos o Eucalipto, uma árvore muito especial e com grande procura”, disse Santiago, em defesa do Eucalipto, sobre a afirmação falsa de que empobrece o solo.

O Dia de Campo foi encerrado com um almoço comemorativo ao aniversário de fundação do sindicato dos produtores rurais de Santa Inês.