Menu fechado

Estiagem no MA é tema da 2ª reunião do Conselho de Interlocução Social

Print Friendly, PDF & Email

Raimundo na AssembleiaO encontro teve como tema o enfretamento da seca no Maranhão e a situação de pelo menos 70 municípios maranhenses que se encontram em estado de emergência.

O Plenarinho da Assembleia Legislativa sediou, na manhã desta segunda-feira (15), a segunda reunião de trabalho do Conselho de Interlocução Social (Ciso) – criado pela Resolução Legislativa nº 698/2013, para que órgãos de classe e entidades da sociedade civil possam discutir com os deputados soluções para as principais questões econômicas e sociais do Maranhão. Coordenada pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Arnaldo Melo (PMDB), o encontro teve como tema o enfretamento da seca no Maranhão.

Arnaldo Melo explicou que o Ciso foi concebido pela Mesa Diretora da Assembleia, para diminuir a distância entre a sociedade e o Legislativo, muitas vezes reclamada por algumas instituições. O presidente da Assembleia disse que a reunião é uma oportunidade de discutir, entre as instituições e órgãos presentes, a situação de pelo menos 70 municípios maranhenses que se encontram em estado de emergência por conta da estiagem.

Participaram do evento, como conselheiros do Ciso, representantes da Faema, Sebrae, Fiema, Sindileite, Associação Comercial, Codevasf, Associação Regional das Casas Familiares Rurais do Nordeste e Norte do Brasil (Arcafar), Crea/MA, UFMA, Inagro, Sedes, Sagrima e Defesa Civil.

O consultor da Federação da Agricultura e Pecuária do Maranhão (Faema), César Viana, que representou o presidente José Hilton Coelho de Sousa, defendeu a realização de elaboração de projeto para execução de um amplo programa para a construção de  barragens. Ele falou também sobre as diferenças nos índices pluviométricos de cada região maranhense, destacando que a implementação de uma medida de convivência com a seca implica investimento em novos recursos tecnológicos. “Os desafios são muitos, temos ainda que revitalizar o Rio Itapecuru e recuperar imediatamente suas margens, para podermos garantir o nosso futuro”, disse Cesar Viana.

A metodologia do encontro proporcionou a cada instituição presente manifestar comentários, sugestões e propostas acerca do enfrentamento da estiagem no estado. Arnaldo Melo solicitou que a contribuição de cada instituição fosse também formalizada à comissão organizadora do Conselho para compilação e compartilhamento entre as comissões da Casa e os conselheiros representantes de cada instituição.

O secretário adjunto da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e vice-presidente da Faema, Raimundo Coelho, destacou a importância da iniciativa da Casa Legislativa e enfatizou a situação de chuvas irregulares no estado e o prejuízo à classe produtora. Assistência técnica, realização de pesquisas pela Embrapa e a capacitação dos produtores e trabalhadores rurais, por meio do Senar e Sebrae, também foram destacadas por Raimundo Coelho.

PRÓXIMA REUNIÃO – Finalizando a reunião de trabalho, o presidente Arnaldo Melo comunicou que uma equipe da Uema trará estudos acerca dos regimes de chuvas e volumes. O deputado alertou para a necessidade de conscientização dos gestores municipais acerca da decretação de estado de emergência nos municípios castigados pela seca. “Não teremos sucesso em nenhuma política se não houver comprometimento dos gestores municipais”, advertiu.

Fontes: Faema e Agência Assembleia