Menu fechado

Entidades empresariais lançam plano de apoio à reconstrução da economia

Print Friendly, PDF & Email

Plano formulado em conjunto pelas entidades, reúne 74 ações de suporte às empresas, que serão executadas pelas entidades.

As principais entidades empresariais do Maranhão – Associação Comercial do Maranhão (ACM), Federação da Agricultura do Estado do Maranhão (Faema)/ Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e Sindicatos, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio) e Federação das Indústrias do Estado do Maranhão e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae no Maranhão lançaram, nesta quinta-feira, 13 de agosto, o Programa Avança Maranhão – Plano de Retomada das Atividades Econômicas.

 Superintendente do SENAR-MA, Luiz Figueiredo e presidente do sistema Faema/Senar/Sindicatos, Raimundo Coelho, recebem do produtor rural Carlos Magno, bandeira do Avança Maranhão.
Superintendente do SENAR-MA, Luiz Figueiredo e presidente do sistema Faema/Senar/Sindicatos, Raimundo Coelho, recebem do produtor rural Carlos Magno, bandeira do Avança Maranhão.

O Programa Avança Maranhão contempla um conjunto amplo de ações (o maior da história das instituições idealizadoras) formulado pelas entidades com o propósito de uma atuação firme na reconstrução da economia local, fortemente impactada pelos efeitos da crise do coronavírus.

A iniciativa conjunta vai contribuir para a mitigação dos impactos econômicos e sociais gerados nos últimos meses, além de deflagrar uma estratégia de auxílio à retomada progressiva e segura de todas as atividades produtivas e de circulação econômica, propiciando apoio emergencial às empresas, particularmente aos pequenos negócios – que tiveram suas atividades afetadas pela pandemia do novo coronavírus.

Gestores das representativas do Estado, após lançamento na FIEMA

Para o presidente da Fecomércio-MA, José Arteiro da Silva, o plano vai contribuir para fortalecer a economia neste momento de retomada. “Tenho a convicção que esta união empresarial conseguirá acelerar o processo de retomada econômica do nosso estado, garantindo o retorno dos empregos, a requalificação das pessoas, a organização do setor produtivo e, principalmente, o apoio social que os maranhenses tanto precisam agora.

A Fecomércio-MA, assim como os seus braços sociais, o Sesc e o Senac, estarão prontos para auxiliar à sociedade no que for preciso, fortalecendo nosso papel de apoio e incentivo ao Maranhão, do qual temos exercido com excelência nas últimas sete décadas de construção histórica, social e econômica deste estado”, enfatizou o líder empresarial.

No mesmo sentido, avalia o presidente ACM, Cristiano Barroso Fernandes. Para ele, “o Avança Maranhão concretiza o esforço das entidades neste momento difícil, numa articulação para fazer chegar às empresas, que sofrem o maior impacto, todo apoio para que possam permanecer em atividade e planejar o futuro”. “Muito mais que um conjunto de ações”, ressalta o dirigente da ACM, “trata-se de uma demonstração de compromisso com a economia local e uma sinalização das entidades de que desejam participar do desafio da reconstrução da economia, ajudando as empresas que mais estão precisando”.

Solenidade de abertura na presença da imprensa e convidados

Vista como muito benéfica, a união das entidades é reforçada pelo presidente da Fiema, Edilson Baldez das Neves, como um traço marcante desse processo que resultou no Avança Maranhão. “O Avança Maranhão une as entidades empresariais maranhenses com ações importantes para a retomada da economia e do desenvolvimento do estado. O plano busca mitigar os danos causados pela pandemia no setor produtivo do estado que afetou as empresas e seus trabalhadores”, frisou ele.

Lançamento em evento presencial e remoto com os cuidados necessários

O lançamento do Avança Maranhão foi realizado na sede da Fiema, em evento híbrido – uma parte presencial, seguindo todas as recomendações e protocolos sanitários, com a participação do vice-governador do estado, Carlos Brandão, com representantes do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr, e dos dirigentes das cinco entidades signatárias da causa.

Na ocasião, foi apresentada a marca oficial e detalhamento de ações no Avança Maranhão, seguida de uma coletiva à imprensa. No momento presencial, as instituições idealizadoras também mostraram ações que vem sendo por elas empreendidas desde o início da pandemia, no apoio às empresas e à economia do Maranhão.

Vice-Governador do Estado do Maranhão, Carlos Brandão, prestigia o lançamento do programa.

O lançamento também incluiu uma Live (transmissão ao vivo You Tube das entidades empresariais) e para convidados e o empresariado, com acesso mediante link específico. O objetivo é fazer com que as empresas a serem beneficiadas com as ações conheçam esse esforço conjunto das entidades empresariais em favor do nosso estado e das empresas locais, segundo a opinião do presidente do sistema  Faema/Senar/Sindicatos, Raimundo Coelho.

Raimundo Coelho de Sousa, presidente do sistema Faema/Senar/Sindicatos e do Sebrae-MA, assina protocolo de intenção de parceria com a ACM.

“É com imenso entusiasmo que nós, da Federação de Agricultura do Estado do Maranhão, do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural e Sindicato dos Produtores Rurais, estamos participando do programa Avança Maranhão. O conteúdo de ações deste programa estará à disposição dos pequenos negócios da agricultura e dos diversos segmentos da economia. É muito importante essa nossa participação, uma vez que, em conjunto, podemos desenvolver as atividades dos pequenos negócios do Maranhão, tanto nessa época de pandemia, quanto no pós pandemia. Os instrumentos que vamos participar, enquanto sistema Faema/Senar/Sindicatos, são os cursos de formação profissional rural, os eventos de promoção social em benefício produtores rurais do Maranhão, e também através da Assistência Técnica e Gerencial (ATeG)”, explica Coelho.

O esforço empreendido pelas entidades também é avaliado positivamente pelo diretor técnico do Sebrae no Maranhão, Mauro Borralho de Andrade, particularmente como mais uma alternativa de apoio aos pequenos negócios.

“O Sebrae, cuja missão é apoiar os pequenos negócios, estes que são a base de nossa economia, enxerga no Avança Maranhão uma oportunidade de ampliar a sua atuação, participando do programa com todo entusiasmo, ciente do desafio que será essa retomada, mas certo de poder contribuir para que a economia local volte a caminhar com perspectivas reais de crescimento e que os pequenos negócios, razão de ser da instituição, tenham mais chances de voltar para o mercado com chances de continuar crescendo, ajudando na recuperação econômica do Maranhão, dos postos de trabalho e da esperança”, analisa Andrade.

União para fazer avançar a economia

O Avança Maranhão é uma contribuição da iniciativa privada, com propostas claras e objetivas para a retomada econômica, para minorar os impactos que  abalam o emprego, a renda e a economia.

Contempla um total de 74 ações focadas em seis eixos (apoio às empresas, tecnologia e inovação, emprego e renda, apoio emergencial: agenda urgente, educação profissional e comunicação). Essas ações representam um aporte de quase R$ 30 milhões, entre investimento próprio e recursos captados junto a parceiros. São Luís e demais municípios onde as entidades participantes possuem unidades ou escritórios são os territórios abrangidos pela iniciativa.

As ações se destinam às empresas e/ou trabalhadores mobilizados pelas entidades de classe, que prioritariamente são: a) empresas associadas às entidades e/ou aos sindicatos filiados b) micro, pequenas e médias empresas c) empresas do Programa de Fornecedores do Maranhão (PDF/MA) d) trabalhadores empregados e desempregados e) microempreendedores individuais – MEI f) produtores rurais e g) unidades e profissionais de saúde. Detalhes do Plano Avança Maranhão você pode obter acessando pelo site https://avancamaranhao.org.br/. 

As entidades vão utilizar toda sua expertise no atendimento às demandas dessas empresas, levando orientações técnicas, assegurando o fornecimento de equipamentos de proteção – EPI’s (como máscaras, sanitizantes, álcool em gel), insumos e suporte que possam ajudar na superação das principais dificuldades neste momento de retomada, contribuindo também para a prevenção à pandemia e recuperação do dinamismo da economia local.

 

Leocândida Rocha

Assessora de Comunicação
Sistema Faema/Senar