Menu fechado

Em tempos de Corona vírus, Senar reforça ações voltadas para o produtor rural

Print Friendly, PDF & Email

 

A crise internacional na saúde e na economia provocada pelo corona vírus (COVID 19), tem irradiado reflexos negativos em todos os segmentos da sociedade, devastando, sem fronteiras, principalmente os países com estrutura organo-política mais fragilizados. O nosso Brasil, infelizmente, faz parte desse cenário pouco animador, incapaz de reagir na medida necessária, ainda que muitos dos gestores governamentais se encontrem comprometidos com a sociedade em se sobrepor a essas intempéries.

Assim, a visão futura que se tem, mesmo com toda a boa vontade dos governantes e da sociedade, é que se registre uma recessão global. E, conforme os especialistas nas avaliações econômicas, países como a Itália e Espanha (nações com o maior número de casos da pandemia na Europa), devem perder 15% do PIB só no primeiro trimestre deste ano.

Se a situação vivenciada é totalmente desfavorável em nosso país, mais críticas são as regiões pobres e, consequente, os estados que as compõem, para oportunizar aos seus habitantes horizontes diferenciados para melhor, como é o caso do Nordeste e em especial do Maranhão.

As instituições que estão envolvidas com o agronegócio, no entanto, não estão de braços cruzados frente a essa situação de calamidade pública que compromete também o lado maranhense. Independente de ser grande ou pequeno produtor, as ações mitigadoras estão paulatinamente sendo estruturadas e postas em prática, na busca de minimizar os prejuízos causados por essa pandemia.

Por parte do sistema FAEMA-SENAR-AR/MA-Sindicatos Rurais várias providências já foram tomadas no intuito de apoiar ainda mais o nosso pequeno e médio produtor, resguardando, nesse momento, sua saúde e da família. Estão sendo deflagradas alterações no modus operandis da assistência técnica e gerencial (ATeG) prestada aos 1.875 produtores beneficiários dos Programas Retorno Certo, Negócio Certo Rural Ciclo II, Paisagens Rurais e AGRONORDESTE.

As principais ações desencadeadas em andamento e com sucesso são:

1-    Oferta do o curso do Programa Negócio Certo Rural via EaD (pela internet), para todos os produtores que ainda não fizeram esse curso de forma presencial;

2-    Disponibilização nas ações de ATeG em duas oportunidades para escolha do produtor optar por uma delas, quando das visitas técnicas mensais: de forma presencial ou à distância (via internet/email, wat sap ou telefone). Se de forma presencial, ofertando aos técnicos e produtores os Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) contra o COVID 19;

3-    Disponibilização da na página do SENAR o rol de cursos que podem ser feitos à distância via internet;

4-    Distribuição via parceria com a SEMAPA, de materiais de EPI’s e cartilhas orientadoras sobre a “Feira Segura”, para produtores e comerciantes das principais Feiras Livres do Produtor, em São Luís – MA.

*Luiz Figueirêdo – engenheiro agrônomo, superintendente do SENAR/AR-MA.