Menu fechado

Celebrado convênio entre Faema e Embrapa no MA

Print Friendly, PDF & Email

Entidades assinaram acordo de cooperação técnica para áreas da pecuária no interior.

DSC_0026
Palestra sobre caminhos para a sustentabilidade na pecuária

A Federação da Agricultura e Pecuária do Maranhão (Faema) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Cocais) celebraram, em São Luís, um convênio de cooperação técnica objetivando a implantação e validação de sistemas agrossilvopastoris nas propriedades rurais com problemas de áreas e pastagens degradadas, em consonância com os programas Agricultura de Baixo Carbono (ABC) e de integração Lavoura, Pecuária e Floresta (iLPF).

O ato solene fez parte da programação de abertura do seminário Pecuária Sustentável: recuperação de pastagens degradadas, promovido pelo sistema Faema/Senar e Embrapa Cocais. O documento foi assinado pelo presidente da Faema, José Hilton Coelho de Sousa, e pelo chefe-geral da Embrapa Cocais, Valdemício Ferreira de Sousa.

DSC_0063
Palestra sobre caminhos para a sustentabilidade na pecuária

De acordo com o presidente José Hilton de Sousa, os trabalhos serão executados em propriedades agrícolas no estado do Maranhão, para instalação dos sistemas iLPF, sendo definidas em conjunto com a Faema e Embrapa. “O nosso desafio é levar tecnologia para as regiões tradicionalmente produtoras de carne, onde se encontram grandes áreas de pastagens degradadas, como é o caso das regiões Tocantina, Mearim e Médio Sertão. O Maranhão possui cerca de 2 milhões de hectares de pastagens naturais em processo avançado de degradação”, afirmou.

Os engenheiros agrônomos, Manoel Nicolau Barros (Faema) e Antônio Carlos Freitas (Embrapa), dos quadros permanentes de pessoal das respectivas instituições, foram designados para coordenar e supervisionar a execução do projeto.

Recuperação – Para o chefe-geral da Embrapa Cocais, os sistemas iLPF podem contribuir para a recuperação de áreas e pastagens degradadas, promovendo a manutenção e reconstituição da cobertura florestal, promoção da geração de emprego e renda, bem como a adoção de boas práticas agropecuárias.

Participaram do evento o secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Sagrima), Cláudio Azevedo; o presidente da Associação dos Criadores do Maranhão, o José Assub Neto; o superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/MA), Luiz Figueiredo; o superintendente federal de Agricultura do Maranhão (SFA/MA), Antônio José dos Santos; o secretário adjunto da Sagrima e vice-presidente da Faema, Raimundo Coelho; representantes dos Bancos do Brasil, do Nordeste e da Amazônia (Basa); presidente do Comitê Gestor Estadual do Plano ABC no Maranhão, Luiz Coelho Junior; pesquisadores da Embrapa, professores da Universidade Estadual do Maranhão e presidentes dos sindicatos dos produtores rurais.

Palestras – Durante o seminário sobre pecuária sustentável, foram proferidas palestras sobre Pastagens degradadas e estratégias do iLPF no Brasil, com o chefe adjunto de Transferência de Tecnologia da Embrapa Cerrados, Luiz Balbino; e Caminhos para a sustentabilidade na pecuária, com o palestrante Ernani do Espírito Santo, da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), além de debate  sobre Estratégias de recuperação de pastagens degradadas no Maranhão, com os debatedores José Hilton Coelho de Sousa e Valdemício Ferreira, e como moderador o pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental, Paulo Campos Fernandes.