Menu fechado

ABC Cerrado avança na segunda fase

Print Friendly, PDF & Email

Projeto leva capacitação e assistência técnica ao campo e  atendeu 1440 produtores rurais desde abril

Propriedade goiana com pastagem recuperada após produtor participar da capacitação em Recuperação de Pastagens Degradadas.

Brasília- O Projeto ABC Cerrado avançou consideravelmente na segunda fase. Já são 83 turmas em andamento nos estados da Bahia, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Piauí e Tocantins desde abril deste ano quando começaram as capacitações dessa etapa. Além do treinamento em quatro tecnologias de baixa emissão de carbono (Recuperação de Pastagens Degradadas, Integração Lavoura-Pecuária-Floresta, Sistema Plantio Direto e Florestas Plantadas), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) leva Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) aos produtores que participam do projeto.

O ABC Cerrado é uma parceria do SENAR com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Embrapa, com recursos do Banco Mundial, que incentiva a produção agrícola sustentável, focando no aumento da oferta de alimentos, diversificação da atividade rural para geração de renda e preservação ambiental.

O produtor Juarez Noleto, de Porangatu, em Goiás, fez a capacitação em Recuperação de Pastagens Degradadas e agora está recebendo assistência técnica. Ele, que produz gado de leite e de corte, conta que não conhecia o trabalho do SENAR, mas que depois de ver os resultados posteriores à capacitação, planeja fazer outros cursos da entidade. “Já temos resultados positivos na propriedade e a pastagem já apresenta qualidade diferenciada. O curso clareou minhas ideias e a assistência técnica está fazendo a diferença para nós. Tanto é que quero fazer outras capacitações nessa mesma linha e levar os resultados positivos para outra propriedade que tenho no município também”, comemora.

Em Goiás, o SENAR capacitou 427 produtores na fase I do ABC Cerrado e atendeu 300 com Assistência Técnica e Gerencial. Atualmente está com sete turmas em andamento e a tecnologia mais procurada é a Recuperação de Pastagens Degradadas, seguida de iLPF. “O produtor que participa vê o ABC Cerrado como algo inovador que abre inúmeras possibilidades de alavancar seu negócio”, destaca o gestor do projeto em Goiás, Douglas Vila Verde. “E com a ATeG, o produtor terá mais informações a respeito das tecnologias ABC e poderá definir seu planejamento e escolher o momento correto para fazer o investimento na propriedade”, frisa.

O coordenador do ABC Cerrado no SENAR, Mateus Tavares, acompanhou esta semana, o segundo módulo de Recuperação de Pastagens Degradadas em Porangatu. Tavares avalia que o resultado da segunda fase do projeto, que começou pelas capacitações, está indo muito bem. “Vemos que os resultados positivos da primeira fase serviram de motivação para os produtores que se inscreveram nesta nova etapa. À medida que o ABC Cerrado é executado, mais produtores tomam conhecimento e se interessam pelo Projeto”, comemora. “A expectativa é que tenhamos mais produtores sendo capacitados e recebendo a Assistência Técnica e Gerencial e com resultados tão bons quanto os que estamos observando,” concluiu.

As visitas aos treinamentos continuam em Goiás até o fim da semana. O coordenador do ABC Cerrado segue agora para Rio Verde. No final do mês, será a vez de visitar as turmas do Maranhão.